arrow_back

Resultado da busca por: "recorrer da decisão"

MPF afirma que absolvição de mulher de Cunha é fruto de ‘coração generoso’ de Moro

O procurador Carlos Fernando Santos Lima, da força-tarefa da operação Lava-Jato, ficou indignado com a absolvição de Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado preso Eduardo Cunha, decidida pelo juiz Sergio Moro. Na justificativa, porém, apelou para o coração do juiz. “Isso [a absolvição] decorre muito mais do coração generoso do Sergio Moro”, afirmou Santos Lima, segundo O Globo.


Santos Lima diz que Cruz não é ingênua a ponto de não saber da roubalheira do marido. “Ao gastar, ela cometeu crime de lavagem. O comportamento dela não é justificado e é criminoso. Ela é jornalista e tinha conhecimento suficiente para saber. Vamos recorrer da decisão e esperamos que no tribunal possa reverter a absolvição. Vamos insistir no pedido de condenação.”



Estágio para saco de pancadas

Escritório de advocacia é condenado a indenizar estagiários após denúncia de chutes e xingamentos



O escritório de advocacia condenado disse que vai recorrer da decisão, assim que encontrar advogados competentes, em algum outro escritório.


O problema de agredir os estagiários é que quando a casa cai não dá pra colocar a culpa nos estagiários.

Garçons conseguem liminar na Justiça para não fotografar clientes

garçonbar


O sindicato dos garçons do Espírito Santo conseguiu na Justiça uma liminar garantindo que os garçons não sejam obrigados a fazerem fotografias dos clientes em bares e restaurantes da Grande Vitória.  Segundo o presidente do SINGARÇON-ES, Edemilson Oliveira Nunes, “hoje os garçons são importunados por clientes exibicionistas que roubam nosso tempo com pedidos de fotos. Não somos fotógrafos. Somos garçons. Eles pedem pra gente fazer um milhão de fotos depois não deixam nem os 10% na hora de pagar a conta”.


Natanael Gusmão tem 67 anos e é garçom há 50 anos. Ele disse que teve que aprender a ‘mexer em celular’ para se adaptar a realidade do mercado. Natanael emocionado confessa “tem seis meses que aprendi a tirar retrato com celular dos clientes. Quando eu dizia que não sabia mexer em celular eles diziam que eu ‘tava’ com má vontade e era melhor eu me aposentar”.


Juninho Santana é um garçom atento ao perfil psicológico dos clientes é taxativo ao dizer: “é muita falsidade deste povo. Canso de ver casal que senta na mesa e não troca um sorriso, mas fica fazendo pose de casal feliz pra postar no facebook. Já teve cliente que pediu pra tirar foto de garrafa de vinho que nem bebeu só pra tirar onda. Tem que acabar com esta palhaçada mesmo”.


Os donos de bares e restaurantes vão recorrer da decisão judicial expedida no dia 20/12/2014. Por enquanto a norma vigente é que o garçom que for obrigado pelo estabelecimento comercial a fazer fotografias de clientes poderá acionar a Justiça por desvio de função. Clientes que insistirem no pedido poderão ser enquadrados por constrangimento funcional e responder civilmente por dano moral.


VEJA TAMBÉM: Se você acredita em Deus assista este vídeo. Irá mudar de ideia imediatamente depois de assistir. 




MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores