arrow_back

Resultado da busca por: "o que julga"

Brasileiro se joga de cabeça no banheiro para esquecer que Bolsonaro foi eleito

Inspirados pelo presidente, que escorregou no banheiro, bateu a cabeça e alega agora que perdeu parte da memória recente, brasileiros de todo o país estão se jogando de cabeça em seus banheiros para tentar passar alguns dias com amnésia. Não querem lembrar de 2019 e do rosário de absurdos e abusos do governo Bolsonaro.


Bolsonaro aproveitou a desculpa da falta de memória para dizer a Moro que não se lembra de ter prometido a ele uma vaga no STF — mas se lembrou de colocar no pacote a figura do “juiz de garantia”, que vai beneficiar Flávio Bolsonaro (na nova regra, o juiz que investiga e reúne as provas não é o mesmo que julga).


Mourão tentou se aproveitar do quadro de Bolsonaro e apareceu na manhã de hoje com uma réplica da faixa presidencial no peito — disse a Bolsonaro que seu impeachment já havia sido aprovado. Não colou.



Nada é mais perigoso que um idiota com iniciativa



Lembra daquele seu amigo burro do Ensino Médio? Aquele que só conversava de um assunto e odiava todas as matérias? Aposto que hoje ele adora compartilhar opiniões no Facebook. Aborda temas políticos, criminologia, porte de armas, aborto, feminismo, comunismo – enfim – a própria enciclopédia Barsa comentada. O que aconteceu com aquele singelo ignorante do passado? Ele passou a acessar a Internet.

Lá encontrou uma porrada de textos curtos com explicações rasas sobre tudo que existe. “Por que diabos complicaram tanto na escola se esse blog me ensinou o que é capitalismo em 30 linhas?”, ele se pergunta orgulhoso das noções recém adquiridas. Continua burro, mas agora iludido pela (des)informação. Sua falta de senso crítico o impede de notar que as grandes questões requerem um pouco mais de esforço intelectual, algo que ele sempre se mostrou incapaz de fazer.

O pior é que esse cara logo se envaidece com o nível de conhecimento que julga ter adquirido. Olha-se no espelho e pensa: devo compartilhar com todos a sabedoria que adquiri lendo essas duas laudas. Vai para as redes sociais com suas sentenças prontas e arrebanha outras almas semelhantes, mais gente orgulhosa do próprio “saber”. Gente que reduz um problema complexo a uma frase de efeito.

Antes o idiota era passivo, mas a Internet o deixou cheio de si. O ser que surge desse contexto é o maior problema do século XXI. Em breve ele fará um grande mal à humanidade uma vez que nada é mais nocivo que um idiota com iniciativa.

Pedro Schmaus

O post Nada é mais perigoso que um idiota com iniciativa apareceu primeiro em Sedentário & Hiperativo.

Depoimento de uma mãe sobre o filho maconheiro

mae-de-maconheiro



Nem sempre ter um filho maconheiro em casa resulta em atrito familiar. Para isso basta os pais terem a cabeça aberta para aceitar o que não podem mudar (sim, seu filho não deixará de fumar maconha só porque você não aprova), buscar entender o que julga ser um problema e estarem sempre abertos ao diálogo.

Não estou aqui fazendo uma campanha em pró da maconha, e sim enfatizando a importância do diálogo dentro de casa, entre pais e filhos.

Via: Treta
MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores