arrow_back

Resultado da busca por: "nba"

10 métodos de cura medieval extremamente bizarros

Malária


A malária ainda é um problema mundial e foi lembrada de forma recorrente em 2020 por conta do remédio que combate ela.


Foi inclusive a doença que matou o fisiculturista Nasser El Sonbaty.


Na idade média, acreditava-se que a malária era transmitida através de “ar ruim”, então, os entendidos da época faziam as chamadas “trepanações”.


Se você não sabe o que é uma trepanação, é basicamente furar o crânio da pessoa com um ferro. Isso foi no século XV.


cura medieval



Os 4 humores (Teoria humoral)


Alguns médicos medievais acreditavam que, para se manter saudável, seus 4 humores (sanguíneo, fleumático, colérico e melancólico) precisavam ser equilibrados


A maneira mais popular de fazer isso era sangrar, que era essencialmente abrir alguém e deixá-lo sangrar como um ‘cura.’.



Dormir ou não dormir


A anestesia moderna não surgiu até 1846. Sim, era muita dor.


Durante a época medieval, algo chamado de mistura de Dwale (uma mistura de ervas e álcool) foi usado com frequência.


O único problema com isso era que era muito forte e sem nenhuma maneira de medir com precisão o produto, a taxa de mortalidade era assustadoramente alta.



A temida lepra


A lepra era, infelizmente, bastante comum durante a Idade Média. Como as pessoas não sabiam como lidar com a doença, as vítimas eram quase imediatamente evitadas e tratadas como párias sociais – uma maneira terrível de morrer.


Os danos da doença são evidentes até mesmo nos esqueletos estudados hoje.



Fogo de Santo Antônio


Em 944 D.C., uma doença assustadora conhecida como “Fogo de Santo Antônio” matou quase 40.000 cidadãos da França.


A doença foi causada pela ingestão de grãos de centeio contaminados com fungos, causando envenenamento por ergotamina.


Os sofredores lidavam com gangrena, dores e queimação, feridas, convulsões e até alucinações.



Tuberculose


A tuberculose costumava ser chamada de “O consumo” e era conhecida por fazer as vítimas tossirem sangue.


A suposta cura para essa doença seria ser tocado por uma figura real.



Pus


Os médicos da época, compreensivelmente, não tinham todas as respostas para tudo.


Isso era particularmente verdadeiro em casos que envolviam feridas abertas.


Eles acreditavam que o pus era um bom sinal e fariam o possível para garantir que as feridas “infeccionassem” se já não tivessem pus saindo delas.



Catarata


A ‘cura’ da catarata na época medieval era … ATERRORIZANTE, para dizer o mínimo.


Um médico pedia que você ficasse quieto enquanto ele usa um instrumento afiado para retirar a íris do seu olho. SIM, é isso mesmo.



Isso deve ter doído muito


Um padre irlandês do século VII chamado St. Fiacre supostamente tentou curar suas hemorroidas sentando-se em uma grande pedra.


No entanto, isso não funcionou e, um tempo depois, surgiu a ideia de colocar um ferro quente no ânus de quem tinha hemorroidas para tentar curar.



Convenhamos, a cura medieval era sinistra.


 


 









O post 10 métodos de cura medieval extremamente bizarros apareceu primeiro em O Macho Alpha.

Segunda com as Calanguinhas #499

Calanguinhas








































SCAC HPM


Esse post é semanal, então, nos adicione aos favoritos (Ctrl + D) e volte sempre!!!


Confira as edições anteriores das “Calanguinhas” CLICANDO AQUI



O post Segunda com as Calanguinhas #499 apareceu primeiro em Calango do Cerrado.

AVISO
+18
existe uma forte convicção que este post tem altas carcadas.
dê umas olhadas pros lados, pra trás, pra cima e para baixo antes de prosseguir.
MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores