arrow_back

Resultado da busca por: "NÃO É CRIME"

MP diz que livros caixa de Flávio Bolsonaro tinham pouca coisa escrita

Depois do presidente Jair Bolsonaro dizer que os livros didáticos brasileiros têm muita coisa escrita, foi a vez do Ministério Público do Rio de Janeiro se pronunciar.


A entidade que investiga o filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro, disse que já os livros caixa da loja do 01 têm pouca coisa escrita.


“Os livros não explicam como ele começou a carreira política com um carro e uma loja de chocolates e terminou com dezenas de imóveis valendo milhões de reais”, diz o MP.


Já Bolsonaro quer livros com menos coisas escritas e mais coisas escrotas. Entre elas:



  • Não existe fome no Brasil

  • O Brasil foi um país socialista entre 1985 e 2018

  • Não houve ditadura no Brasil

  • A ditadura matou pouco

  • É melhor ser ladrão ou morrer do que ser homossexual

  • Receber 200 mil da JBS de caixa 2 não é crime

  • A Milícia, uma organização criminosa violenta e opressora que arranca dinheiro dos pobres, merece ser homenageada

  • O estupro é justificável

  • Índios e ONGs são culpados pelo desmatamento

  • Radar não evita acidentes nas estradas

  • As universidades públicas têm pouca pesquisa e são lugar de baderna

  • Seus filhos servem para alguma coisa



Bolsonaro quer livros com menos coisa escrita e mais coisa escrota

O presidente Jair Bolsonaro disse que os livros didáticos “têm muita coisa escrita” e que precisam ser “suavizados”.


Bolsonaro quer livros com menos coisas escritas e mais coisas escrotas. Entre elas:



  • Não existe fome no Brasil

  • O Brasil foi um país socialista entre 1985 e 2018

  • Não houve ditadura no Brasil

  • A ditadura matou pouco

  • É melhor ser ladrão ou morrer do que ser homossexual

  • Receber 200 mil da JBS de caixa 2 não é crime

  • A Milícia, uma organização criminosa violenta e opressora que arranca dinheiro dos pobres, merece ser homenageada

  • O estupro é justificável

  • Índios e ONGs são culpados pelo desmatamento

  • Radar não evita acidentes nas estradas

  • As universidades públicas têm pouca pesquisa e são lugar de baderna

  • Seus filhos servem para alguma coisa



play_circle_filled play

REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL - POLÊMICA DA SEMANA

Fixar a maioridade penal em 18 anos é tendência mundial. Mas você certamente ouviu durante sua infância que você não é todo mundo. E não é crime ir contra a corrente. Esse programa, que originalmente tinha três horas e quinze minutos de duração, foi reduzido para manter somente as partes importantes para esse debate imparcial.

ELENCO
Antonio Tabet
Camillo Borges
Jefferson Schroeder
Victor Leal

BAIXE O APP DO PORTA
Android: http://bit.ly/2zcxLZO
iOS: https://apple.co/2IW633j

TRADUÇÃO E LEGENDAGEM
Dispositiva
Josniel Rodriguez

Esse é o canal Porta dos Fundos. Lançamos vídeos todas as segundas, quintas e sábados às 11h.

Mulheres russas fazem curso de português para poder sair na rua

Após o primeiro caso em que um grupo de brasileiros assediou verbalmente em português uma mulher russa – e gravou e distribuiu a prova do assédio para o mundo –, pelo menos mais dois casos vieram a público da mesma forma. Homens na faixa dos 30 anos induzindo mulheres a dizer que fariam sexo com eles ou fazendo comentários sobre a cor da própria vulva.


Com a sequência de casos, mulheres russas estão tomando aulas de português para conseguir deixar suas casas. O kit padrão das russas hoje inclui um dicionário de português e um spray de pimenta, para serem usados em conjunto.


Na Rússia, onde o assédio não é crime e um alto funcionário do governo foi inocentado após ser denunciado por vários casos de assédio sexual há poucos dias, os brasileiros – alguns ameaçados de perder o emprego – podem encontrar um novo lar. O presidente Putin ofereceu uma condecoração aos seus “parças” brasileiros e os ofereceu um emprego de caçar homossexuais na praça Vermelha.


 



MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores