arrow_back

Resultado da busca por: "maia"

Exército aposenta cal e passa a usar leite condensado pra pintar meio-fio

PÁ DE CAL – “De amarga já basta a vida, tá ok?”, provocou o presidente Jair Bolsonaro, ao ser questionado sobre a iniciativa do Exército de passar a usar leite condensado no lugar de cal para pintar o meio-fio dos quartéis. “A fábrica que fazia a cal foi adaptada pra fazer a cloroquina, então tivemos que nos adequar a isso daí. Eu mesmo cedi parte do meu próprio estoque pra ajudar.”



A mudança no procedimento veio após a divulgação de dados que mostram que o governo gastou 15 milhões de reais na compra de leite condensado – o que equivale ao consumo de 7 200 latas por dia, quantidade suficiente para matar todo o contingente do Exército de diabetes. “Todo mundo sabe que o leite condensado era mandado para os soldados no campo de batalha durante a Segunda Guerra Mundial. E a gente não tá em guerra contra o STF, a ONU, a OMS, o MST, a ideologia de gênero, o Rodrigo Maia, a vacina, o Drauzio Varela, o Biden, o Moro, o Huck, a Pablo Vittar e a hemorróida? Então pronto, caso encerrado”, prosseguiu Bolsonaro.


Além do leite condensado, o Executivo ainda gastou dois milhões de reais em chiclete e cinco milhões em uva passa. “O brasileiro não reclama do arroz com passas? Pronto, já não tem arroz, e agora não vai ter mais passa no mercado. Isso aí é patriotismo, tá ok?”. Fontes indicam que o governo passou um filtro de photoshop sobre o valor despendido com o KY gel que será distribuído ao povo.


O post Exército aposenta cal e passa a usar leite condensado pra pintar meio-fio apareceu primeiro em revista piauí.

Sono Profundo

Sono Profundo - Vida de Suporte



Transcrição:


Suporte [diante de uma impressora. Falando para o Alex que está ali perto]: As impressoras nos provocam vários sentimentos.

Suporte: Medo, apreensão, raiva.

[Foto de tela de impressora com a mensagem de status: Sono Profundo]

Suporte: Inveja.



Flagra enviado por Victor Raul Maia Milan.





Sono Profundo é um post do blog Vida de Suporte.


Hacker recomenda desinstalar app receitador de cloroquina que ocupa cadeira presidencial

VALE DO NIÓBIO – Depois de invadir: 1)  o app do Ministério da Saúde; 2) o computador do ministro Ricardo Salles; 3) o celular com fotos de pênis do ex-senador Magno Malta; e 4) o cerebelo de Carlos Bolsonaro, o hacker que importuna o governo Bolsonaro atacou mais uma vez, recomendando que o Congresso apague o app receitador de cloroquina instalado desde 2018 no Palácio do Planalto.



“Todo código de computador funciona num esquema binário com os números 0 e 1”, explicou o hacker. “Nesse caso, descobrimos que o aplicativo foi acometido por um vírus que o faz funcionar com quatro códigos: 01, 02, 03 e 04. Tudo no programa pode ser lido a partir disso.” O excesso de números não significa, no entanto, um aumento em complexidade. “O processador é muito antigo, da época da Ditadura”, continuou. “Sem contar que o disco rígido foi substituído por um decodificador de gatonet.” Como conclusão, o aplicativo só responde com os termos “cloroquina”, “Trump”, “comunismo”, “Dória” e “pastel-com-caldo-de-cana”, independente de qual tenha sido o comando. “Ele também fala “E daí?” quando não consegue responder a uma pergunta.


Reticente, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se colocou contra o procedimento sugerido pelo hacker, explicando que 200 mil mortes não justificam a desinstalação de um app que tem 45% de desaprovação, segundo pesquisa da revista Exame. “É preciso ficar comprovado que o programa tenha cometido uma pedalada virtual”, justificou.


O post Hacker recomenda desinstalar app receitador de cloroquina que ocupa cadeira presidencial apareceu primeiro em revista piauí.

Tribunal de Nuremberg abre edital de contratação para futuro julgamento do governo Bolsonaro

17º REICH – Em decisão extraordinária, o Tribunal de Nuremberg, que julgou os crimes do regime nazista de 1945 a 1949, voltou a se reunir hoje para anunciar a formação de um novo juri para julgar os crimes contra a humanidade cometidos pelo governo Bolsonaro.



“A ideia já vinha sendo estudada desde que o ex-secretário de Cultura, Ricardo Alvim, achou que era de bom tom copiar um discurso do Joseph Goebbels”, esclareceu o tribunal, por meio de nota. “Mas a situação ficou de fato incontornável com o descaso do governo diante do colapso da saúde em Manaus.” Contra Bolsonaro pesam as frases “E daí”, “Quer que eu faça o quê?”, “Não sou coveiro” e “Minha especialidade é matar”. A favor de Bolsonaro não pesa nada.


“Para que essa ansiedade, essa angústia?”, reclamou o ministro da Saúde (sic), o general Pazuello, que também deverá constar entre os réus a serem julgados pelo Tribunal. Já o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, publicou um tuíte de repúdio ao governo Bolsonaro, em que defende “um julgamento duro e inclemente” por parte do tribunal, para em seguida lamentar ainda não ter elementos para abrir um processo de impeachment.


O post Tribunal de Nuremberg abre edital de contratação para futuro julgamento do governo Bolsonaro apareceu primeiro em revista piauí.

MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores