arrow_back

Resultado da busca por: "kim kataguiri"

Netflix: Moro vai protagonizar filme Advocacia em Vertigem

ESTÚDIOS DISNEY – O site de streaming Netflix anunciou, hoje, que o ministro e ex-juiz Sérgio Moro será o protagonista do documentário Advocacia em vertigem, que tem lançamento agendado para daqui a 3 mil anos. No filme, Moro deve misturar sua passagem pelo governo Bolsonaro com traumas que viveu na infância, quando vivia com seus pais, que eram donos de uma conhecida empreiteira de power points.


O filme, que será dirigido pela cineasta Cláusula Pétrea Costa, pretende retratar momentos dramáticos, sob a ótica do ex-juiz: “Ontem fui obrigado pelo presidente a colocar uma camisa do Flamengo sobre o terno, no meio do estádio”, relata Moro com voz fina e melancólica, em uma cena adiantada a este The piauí Herald. “Nunca imaginei que chegaria à vida adulta tendo que vestir um uniforme de time por imposição de um senhor que faz arminha com a mão. Acreditava que a esta altura do campeonato, depois de fazê-lo ser eleito, a Advocacia seria mais respeitada.”


Com roteiro co-assinado pelo hacker Hacker Aqui, “Advocacia em Vertigem” já tem pre-estreia garantida em Curitiba, e conta com lista de convidados VIPP (Very Intense People and Politicians) como Joice Hasselman, Kim Kataguiri, Susana Vieira e o presidente Jair Bolsonaro, que afirmou via Twitter: “Eu vou, mas nada de tapete vermelho, tá ok? Tem que ser tapete verde e amarelo kkkkk.”


O post Netflix: Moro vai protagonizar filme <i>Advocacia em Vertigem</i> apareceu primeiro em revista piauí.

PSL contrata Gleisi Hoffman para workshop de autodestruição partidária

ETERNO RETORNO – “A direita já vinha adquirindo um know how de autodestruição com essas brigas entre o Frota e o Jair, ou o Mourão e o Olavo”, explicou o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, durante coletiva de imprensa realizada nesta manhã no Palácio do Planalto. “Mas depois desse útlimo bate-boca entre a Joice Hasselmann e o Kim Kataguiri, vimos que era hora de fazer uma operação mais profissionalizada. Aí surgiu naturalmente o nome da Gleisi.”


Lorenzoni se referia à deputada petista Gleisi Hoffman, contratada pelo PSL para ministrar um workshop de autodestruição partidária. “Liberal que é, o presidente Jair Bolsonaro já conseguiu quebrar o monopólio que o PT tinha nessa área”, continuou Lorenzoni. “Mas ainda nos sentimos um pouco amadores. O presidente é muito bom em elogiar ditadores no Twitter, mas ainda não foi à posse de um déspota como o Maduro. Temos muito o que melhorar.”


A contratação animou a deputada petista, que vinha se sentindo um pouco sem função depois que os próprios parlamentares e ministros do PSL passaram a brigar entre si. “Fico emocionada, porque é o reconhecimento de uma expertise acumulada em 16 anos. A gente já tinha inventado a oposição da oposição, quando a esquerda apanhava de partidos da própria esquerda, como PSOL, PC do B e PSTU. Agora vamos institucionalizar essa prática na direita. A briga entre Joice e Kim mostra que é possível.”

O post PSL contrata Gleisi Hoffman para workshop de autodestruição partidária apareceu primeiro em revista piauí.

Bolsonaro se livra de Flavio após conselhos de Marie Kondo

DAVOS UNS AOS OUTROS – “Eu abri o WhatsApp, achei minha última conversa com o Flávio. Aí apertei o telefone contra o peito, vi que aquilo me fazia mal, e resolvi jogar o Zero Um fora.” Foi com essa frase que o presidente Jair Bolsonaro explicou a decisão de se livrar do seu filho mais velho, Flávio Bolsonaro, que vinha contaminando o governo federal com suas peripécias envolvendo um motorista, uma personal trainer, 48 depósitos bancários e, desde ontem, um miliciano.


A ideia de jogar Flávio fora foi apresentada a Bolsonaro pela maga japonesa da arrumação, Marie Kondo, a quem o presidente encontrou hoje de manhã, durante sua estadia em Davos. “Foi por sugestão dela também que resolvi não falar com a imprensa. Apertei uma foto do Boris Casoy contra o peito, e vi que ela me fazia bem. Mas o Boris não tava lá. Aí resolvi apertar a última edição da Folha de S.Paulo, e quase tive um infarto. Aquela coletiva não me traria alegria.”


Os conselhos da especialista em organização pessoal também afetaram outros membros do entourage de Bolsonaro. Pelo Twitter o presidente anunciou que pretende organizar um bazar em que vai se desapegar de outros itens que não têm lhe trazido bons sentimentos. Entre as ofertas estão o ex-senador Magno Malta, o deputado eleito Kim Kataguiri, a comitiva do PSL que foi à China e o bom senso em geral.


O post Bolsonaro se livra de Flavio após conselhos de Marie Kondo apareceu primeiro em revista piauí.

Retrospectiva 2018 terá patrocínio de Rivotril

POSIÇÃO FETAL – Em um movimento histórico, a Rede Globo veiculará sua retrospectiva anual sob o patrocínio de uma famosa marca de calmantes. “O Rivotril já é um companheiro diário para milhões de brasileiros e, ao que tudo indica, estará ainda mais forte em 2019. Então nada mais lógico que essa parceria”, afirmou a emissora carioca em nota impressa em papel de bula, e lida no ar pelo apresentador Fernando Vanucci, que completou: “Sem o remédio, seremos comida de leão. Ah, Rivotra!”


A decisão foi tomada por receio dos efeitos que o programa poderia provocar nos espectadores, explicou Vanucci. “Foi um ano que teve prisão do Pezão, facada no Bolsonaro, liminar kamikaze do Marco Aurélio Mello, pornô do Dória, mala de dinheiro do Geddel, Temer virando youtuber, quase-candidatura do Luciano Huck, Olavo de Carvalho mandando no país, Aécio solto e Alexandre Frota, Kim Kataguiri e Joice Hasselmann na Câmara dos Deputados. E ainda teve a novela Lula preso, Lula livre, Lula quase livre, Lula à dorê. Era muito grande o risco de um ataque epilético generalizado, que nem aconteceu com aquelas crianças assistindo Pokémon no Japão.”


Por isso, Vanucci – recontratado pela Globo especialmente para a transmissão – explicou que o patrocinador terá influência também no conteúdo da atração. “A cada bloco um mascote batizado de Calmito vai aparecer na tela indicando o momento para que o espectador lance mão de suas pílulas, sempre antecedendo fatos polêmicos.” A retrospectiva será contraindicada para menores de 18 e maiores de 19 anos de idade.


O post Retrospectiva 2018 terá patrocínio de Rivotril apareceu primeiro em revista piauí.

MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores