arrow_back

Resultado da busca por: "Idade Da Pedra"

play_circle_filled play

Hermes e Renato - Meninos Crackeiros Cantores de Petrópoles

Talento puro (ou as vezes misturado, depende do rateio). Os meninos crackeiros cantores de Petrópolis trazem um ar jovial a uma das artes mais antigas do mundo, o coral da idade da pedra.

INSCREVA-SE: ? http://goo.gl/qsDios

no FaceBook: ? https://www.fb.com/HermeseRenatoOficial
no Twitter: ? https://twitter.com/hermeserenato
no Instagram: ? https://instagram.com/hermeserenato
compre na Loja: ? https://goo.gl/atZYbF

O acontecimento que o profeta não previu


O famoso CORCUNDA DE NOSTRADAMUS, famoso personagem…


Inclusive, se você ver as profecia de Nostradamus vai perceber que ele até pode ter visto o futuro, só não soube como explicar.


Sei lá, imagina se ele, que vivia em mil quinhentos e idade da pedra, de repente olhar no nosso tempo e dar de cara com essa imagem:



COMO EXPLICAR ISSO?

Macacos do Panamá teriam acabado de entrar na idade da pedra


Um grupo de investigadores descobriu que uma população de macacos-prego-de-cara-branca do Panamá entrou na Idade da Pedra. Os animais começaram a usar ferramentas de pedra para conseguir partir nozes e marisco, tornando-se o quarto tipo de primatas a fazê-lo, depois de nós, humanos.


De acordo com um novo estudo, disponibilizado em pré-publicação no BioArXiv no início de julho, o grupo de macacos habita a ilha de Jicarón, uma pequena ilha na costa do Panamá pertencente ao Parque Nacional de Coiba. Existem três ilhas no parque e todas têm esta espécie animal.



Os macacos de Jicarón começaram a usar ferramentas – mas nem todos. Apenas os machos de uma determinada região da ilha recorreram a estas ferramentas. “Ficámos surpresos com o facto deste comportamento parecer estar associado a uma determinada localização geográfica“, disse Brendan Barrett, autor principal do estudo e investigador do Instituto Max Planck de Ornitologia.


Estes comportamentos foram relatados pela primeira vez no parque em 2004, quando a co-autora da pesquisa, Alicia Ibáñez, observou os macacos a usar ferramentas de pedra.


Em março de 2017, os pesquisadores voltaram à região e colocaram “armadilhas” que continham câmaras de vídeo em todas as ilhas, de forma a capturar os macacos no momento em que utilizavam a ferramentas.


A equipa viu então os macacos machos a partir cocos, caranguejos e caracóis. No entanto, os investigadores não conseguiram explicar o por que do comportamento não ser difundido para os outros grupos na ilha. Apesar disso, a equipa notou que os macacos se movem em grupos e, por isso, a inovação deve espalhar-se.



Os investigadores sugerem que é possível que a entrada na Idade da Pedra tenha uma componente casual, em vez de ser fruto da evolução dos primatas. Por exemplo, é possível que um individuo da população de macacos fosse mais inteligente do que os restantes e começasse a usar ferramentas, que foram depois copiadas por outros.


E, tendo em conta que as opções alimentares destes primatas são limitadas, a utilização de ferramentas pode aumentar as suas hipóteses de sobrevivência.


A equipa espera que sejam realizadas mais pesquisas sobre a espécie, de forma a melhor compreender o que está a acontecer com estes macacos do Panamá.


Os macacos-de-cara-branca são a segunda espécie americana a entrar na Idade da Pedra. Outro grupo de macacos, encontrado na América do Sul, também usa ferramentas de pedra e pode estar a fazê-lo há 700 anos. As outras duas espécies são macacos na Tailândia e chimpanzés na África Ocidental.

10 coisas desse mundo que não tem explicação

Se você é fã de mistérios, essa matéria é pra você. Investigações servem para estabelecer ou confirmar fatos, reafirmar os resultados de trabalhos anteriores, resolver problemas novos ou já existentes, apoiar teoremas e desenvolvimento de novas teorias. Entretanto, nem sempre uma investigação é bem sucedida.  Nesse mundo que vivemos, é impossível alguém saber de tudo, até porque, já viram quantas coisas antigas existem que até hoje ninguém conseguiu achar nenhuma explicação? Tendo isso em mente, nós resolvemos escrever essa matéria trazendo para vocês algumas coisas que os cientistas até hoje não conseguiram explicar. Então, caros leitores, confiram agora a nossa matéria:


1 – A força cerimonial de Sacsayhuamán



Sacsayhuaman ou Sacsahuamán é uma fortaleza inca, hoje em ruínas, localizada dois quilômetros ao norte da cidade do Cusco, no Peru. Essa fortaleza é surpreendente pelo fato dela não ter nem uma gota de cimento de alvenaria ou algo semelhante. Algumas das pedras são tão bem incorporadas que entre elas não passa nem uma folha de papel.


2 – Gigantes bolas de pedra, Costa Rica



Essas pedras foram descobertas na década de 30 do século XX por trabalhadores que estavam na selva em busca de um lugar para plantar bananas. Lendas locais dizem que dentro de cada pedra existe ouro, mas algumas foram explodidas, porém nada foi encontrado.



3 – O túneis da Idade da Pedra



A descoberta de uma grande rede de túneis subterrâneos que se estendem por toda a Europa, da Escócia à Turquia. Esses túneis mostram que as pessoas da Idade Média não passavam o tempo apenas caçando e colhendo, eles também faziam construções, mas o propósito desses tuneis continua sendo um mistério. Alguns especialistas afirmam que os túneis foram feitos para proteger as pessoas dos predadores, enquanto outros dizem se tratar de um sistema subterrâneo que era usado para percorrer grandes distâncias protegidas dos perigos da guerra.


4 – Moa, a ave gigante



Moa era algo parecido com uma ave gigante e que vivia na Nova Zelândia. Segundo uma teoria, essa ave entrou em extinção no século XIV por causa dos aborígenes maori. Porém, o que deixa muitas pessoas intrigadas é o fato de recentemente uma expedição ter achado uma pata de moa super conservada. É, mais um mistério que continua sem explicação.


5 – Porta do Sol, Bolívia



A Porta do Sol está localizada em Tiwanaku, uma cidade cheia de mistérios. Cientistas acreditam que essa cidade foi um centro de um império durante o primeiro milênio da nossa Era, mas ainda não se sabe qual o significado dos desenhos que estão marcados na Porta do Sol, mas é possível que estejam relacionados com a astrologia e com a astronomia.


6 – Mohenjo-Daro (A cidade dos mortos), Paquistão



Ninguém sabe exatamente como essa cidade “morreu”. Em 1922, um arqueólogo redescobriu essas ruínas nas margens do rio Indo. O que fez com que essa cidade fosse considerada “morta” continua a ser um grande mistérios para os pesquisadores.


7 – A cidade submersa de Yonaguni, Japão



Um instrutor de mergulho chamado Khachiro Arataki foi quem descobriu essa cidade. A cidade submersa contradiz várias teorias científicas, a rocha na qual ela foi esculpida afundou há aproximadamente 10.000 anos atrás. Teorias criadas antes da descoberta dessa cidade afirmam que na época as pessoas viviam em cavernas e se alimentavam de uma forma bastante primitiva, mas isso é completamente diferente do que pode-se ver nessa cidade.


8 – O obelisco, Egito



O Obeliscos começou a ser esculpido diretamente na rocha, e com o tempo, foram surgindo rachaduras na sua superfície, e talvez por isso ele foi deixado de lado. O tamanho da roca, como vocês podem ver na imagem, surpreende todos os visitantes.


9 – Antiga cidade de L’Anse aux Meadows, Canadá



Essa antiga cidade, que também é chamada de assentamento, foi fundada por “Vikings” há aproximadamente mil anos atrás. Essa cidade é uma prova de que os Vikings chegaram na América do Norte muito antes do nascimento de Cristóvão Colombo.


10 – A gruta de Longyou, China



Especialistas acreditam que essas cavernas tem cerca de dois mil anos e são as maiores já construídas pelo homem. Elas representam um grande mistério que atrai arqueólogos, engenheiros, arquitetos e geólogos, que tentam explicar porque elas foram construídas, mas até hoje ninguém encontrou a resposta.

MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores