arrow_back

Resultado da busca por: "galvão"

Um bom motivo para não perpetuar seu sobrenome


A cultura da internet de 2020 está colocando certos sobrenomes em perigo.


As pessoas não querem ser mais um meme terminado em cu…


O sobrenome Cunha não passa desse ano.


Dica do leitor Renato Mendes Galvão Granado.

Depois de emprego em empresa ligada à Odebrecht, Moro compra triplex desvalorizado no Guarujá

NEGÓCIOS & OPORTUNIDADES – “Era um desejo antigo da minha conje, senhora Rosângela Wolff Moro, de ter um apartamento na praia. E esse estava no mercado fazia um tempo, ninguém comprava, então por que não aproveitar?” A explicação foi dada nesta manhã pelo ex-juiz da Lava Jato, ex-ministro do governo Bolsonaro e ex-desempregado Sérgio Moro, para justifcar a compra de um tríplex no Guarujá. “O antigo proprietário me disse que o apartamento era bom, mas que poderia estar inventariado num processo no STF. Respondi a ele: ‘In Fux we trust!’, e já paguei a primeira parcela.”



A compra veio logo após o anúncio de que Moro vai assumir um alto cargo no escritório Alvarez & Marsal, que cuida da recuperação judicial da construtora Odebrecht, da OAS, da Queiroz Galvão e da Sete Brasil, todas investigadas na Operação Lava Jato. Há boatos de que o ex-juiz também pretende prestar consultoria para uma empresa de pedalinhos, além de comprar um lote de ações da Petrobras. “Prezado, eu não estou à venda, mas as ações estão”, disse Moro, ao ser perguntado sobre um possível conflito de interesse. “Não há motivos para pedidos de escusas. Situação normal. Segue o jogo.”


Fontes revelam que o próximo passo do escritório Alvarez & Marsal é a contratação do procurador Deltan Dallagnol para cuidar de contas ligadas à Microsoft, empresa que fabrica o software Powerpoint. “Eu pretendia investigar casos de corrupção, mas o ex-patrão do ex-ministro Moro disse que a corrupção no Brasil acabou”, lamentou Dallagnol.


O post Depois de emprego em empresa ligada à Odebrecht, Moro compra triplex desvalorizado no Guarujá apareceu primeiro em revista piauí.

Próxima pelada em Bangu será entre times dos prefeitos e dos governadores do Rio

ALERJÃO – Muita expectativa no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. Após operações de busca e apreensão nas casas de Eduardo Paes e Marcelo Crivella, cresce a chance de o próximo torneio de futebol do presídio contar, pela primeira vez, com um time formado só por ex-prefeitos do Rio de Janeiro.



“É um sonho antigo aqui no Centro de Treinamento”, disse o centroavante Sérgio Cabral Filho, o Cabral Jr, eterno camisa 10 do time dos governadores. “Os outros times sempre reclamaram que a nossa equipe era favorecida com a chegada de reforços. Era o Pezão, o Garotinho, o Moreira, o Wilson Witzel, famoso Witgol. Mas agora tá aí a prova de que não é só o time dos governadores que tem uma base forte.”


A expectativa é de que Paes e Crivella venham a formar um novo time com os demais candidatos à prefeitura do Rio que não contam com apoio explícito do presidente Jair Bolsonaro. “O jogo está só no início. Tem tempo pra muita denúncia ainda. Haja busca e apreensão!”, disse o locutor Galvão Bueno, que deve ser escalado para narrar as partidas. O apito deve ficar a cargo do ex-presidente da Alerj Jorge Picciani, ou do atual, André Ceciliano, que corre por fora da tabela.


O post Próxima pelada em Bangu será entre times dos prefeitos e dos governadores do Rio apareceu primeiro em revista piauí.

MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores