arrow_back

Resultado da busca por: "este modelo de"

Este ano, os caminhões autônomos poderão pegar estrada sem motorista

Os caminhões autônomos estão vindo aí!


caminhões autônomos


É bem comum que matérias falando sobre os carros da Tesla, Uber, Cruise e Waymo dirigindo por aí se espalhem pela internet há anos.


Também pudera, o sonho do carro autônomo é antigo no ser humano, filmes como O Demolidor mostram esta realidade acontecendo e o homem decidiu que ainda produzirá este modelo de carro.


Apesar de muito se falar sobre os carros autônomos, os caminhões autônomos estão tão avançados ou até mais nesta experiência de uma máquina dirigir-se sozinha por aí.


A startup americana TuSimple, com sede em San Diego, está produzindo o seu caminhão que poderá fazer a primeira viagem sem supervisão humana ainda em 2021.


Atualmente a empresa trabalha em parceria com a Navistar, uma empresa de caminhões e uma das maiores empresas de logísticas do mundo, a UPS, para que caminhões autônomos façam operações no Arizona e no Texas.


Neste momento os caminhões fazem as viagens com “autonomia supervisionada”, que é quando o caminhão viaja com alguém na cabine para assumir o volante caso algo grave possa acontecer.


A tecnologia dos caminhões é similar à dos carros, os sensores, as câmeras e radares estarão lá para alimentar computadores que guiarão o caminhão através de habilidades aprendidas em softwares muito bem programados.


Como os caminhões andam por rodovias mais fáceis do que as ruas das grandes cidades, a programação pode ser mais simples do que a de um carro de passeio que anda nos grandes centros, a previsibilidade é muito maior.



Com mais potência, a autonomia dos caminhões também ganha dos carros de passeio, fornecendo mais energia para os computadores e outros periféricos, que terão melhor desempenho por ser possível colocá-los mais acima do solo.


A TuSimple afirma que como seus equipamentos são construídos especificamente para caminhões, sua abordagem é única: “A maioria das outras empresas neste espaço tirou as sementes de suas ideias do DARPA Grand e Urban Challenges para veículos autônomos”, disse Chuck Price, diretor de produtos da TuSimple, e concluiu: “Mas a dinâmica e o comportamento funcional dos caminhões são muito diferentes.”.


Como os caminhões são maiores, eles precisam sentir o ambiente com antecedência, uma freada errada pode provocar um acidente. O alcance de 200 metros dos carros autônomos tradicionais não é o suficiente para um caminhão de várias toneladas viajando a 120km/h e é por isso que os caminhões autônomos usam câmeras HD de até 1000 metros, recalculando a rota a cada obstáculo que surge no caminho.


Esta gerência de distância dá ao caminhão autônomo um tempo maior de tomadas de decisão, mantendo-o em linha reta por mais tempo, gastando menos pneus.


Os freios e combustível também são poupados em até 10% com as decisões tomadas de forma antecipada.



A frota da TuSimple tem 40 caminhões autônomos que transportam mercadorias em depósitos de carga de Phoenix, Tucson, Dallas, El Paso, Houston e San Antonio.


Assim como ela, Aurora, Embark, Locomation, Plus.ai e Waymo também possuem caminhões autônomos que entregam cargas de garagem em garagem nos Estados Unidos.


Segundo Tasha Keeney, analista da ARK Invest, os veículos elétricos produzidos essencialmente para entregas poderão diminuir os valores dos fretes e entregar mercadorias onde não é possível entregar com os trens.


O primeiro test drive sem um motorista cuidando está previsto para 2021, mas a TuSimple afirma que até 2024 pretende comercializar os caminhões autônomos para grandes empresas de logística.


“Este não é mais um projeto de ciência”, diz Price. “Não é pesquisa. É engenharia. A demonstração é para nos provar, e para provar ao público, que isso pode ser feito.”


O post Este ano, os caminhões autônomos poderão pegar estrada sem motorista apareceu primeiro em O Macho Alpha.

O que é exatamente e como trabalha um day trader?

Com a evolução do trabalho, o mercado financeiro produziu o o day trader, profissional que compra e vende ativos no mesmo dia.


day trader


Pode parecer algo simples num primeiro momento, mas é um trabalho bastante abrangente e se você entrar nessa sem conhecimento algum, pode se dar muito mal, afinal, é um serviço bem arrojado.


A lógica parece extremamente simples, você compra uma ação por um valor X e vende ela por XY para obter lucro.


O importante é que a pessoa que está entrando neste modelo de trabalho entenda que o risco é considerado alto e, apesar do lucro, as perdas virão.


O que exatamente um day trader faz?


Em se falando de Bolsa de Valores, o day trader faz operações de prazo curtíssimo, ou seja, compra elas num dia e vende no mesmo dia.


É como se o cidadão comprasse uma ação do Itaú por R$27,50 e vendesse ela por R$28,00. No final das contas, o cidadão teve R$0,50 de lucro.


Com a possibilidade de fazer isso pela internet, a quantidade de traders aumentou exponencialmente.


Olhando assim, parece extremamente simples, não é verdade? Mas como você descobre o que é baixa e o que é alta?


O que boa parte dos traders faz é a chamada análise técnica, onde coisas como o volume de transações, médias móveis e padrões gráficos são estudados.


Veja que esta análise não leva em conta a qualidade da empresa, mas como a ação se comporta naquele dia. É claro que o day trader não vai comprar uma empresa ruim o suficiente para ninguém comprar, mas também não vai escolher a empresa “mais perfeita do mundo” sempre, pois não é necessário.


Como lidar com a emoção


Você está pronto pra perder R$100,00 num dia? Perder R$300,00 num dia? Talvez até mais que isso?


Se decidir por este trabalho, precisa estar preparado para conter as emoções. Caso você seja um cara muito ansioso, talvez seja melhor procurar outro emprego.


É necessário dominar os métodos de stop loss e stop gain, para que você não perca todo o seu dinheiro em uma tacada só.


Dominar o medo e a ganância é essencial para que uma tragédia não aconteça.


Posso fazer trades e ter outro emprego ao mesmo tempo?


Poder você pode, mas não é recomendável.


Lembre-se que o trabalho de trader EXIGE muito estudo e quem está em tempo integral na frente do home broker, provavelmente está na frente de quem precisa dar atenção a outro labor.


Talvez o seu perfil neste caso seja mais similar ao swing trade, estratégia que dedicarei um tempo para explicar em outro post.


Como o trader analisa compras e vendas?


Ao analisar o histórico dos preços das ações e o seu gráfico, o trader consegue avaliar como aquela ação pode se comportar no futuro.


É assim que o trader verifica quando entra e quando sai de uma operação.


Alguns dos métodos mais utilizados para estudar o preço de uma ação são:



  • Análise de candles;

  • Scalping;

  • Padrões de figuras;

  • Gerenciamento de risco;

  • Alavancagem;

  • Médias móveis;

  • Tape reading.


É possível encontrar detalhamento de cada um desses métodos na internet, sobretudo no Youtube, onde há uma vasta quantidade de traders explicando como funcionam.


Trabalhando as perdas


Como falamos lá em cima, um dos amigos do trader é o stop loss.


A mecânica do stop loss é simples, você coloca um limite de queda na sua ação, isso quer dizer que se você comprou ela por R$20,00 e colocou um stop loss em R$18,00, você vai ter uma perda máxima de 10%.


Neste momento, a maioria dos profissionais mais avançados prefere amargar a derrota, não continuar e voltar no dia seguinte.


Pela natureza das compras e vendas de ações com alta rotatividade, os traders que operam na Bolsa de Valores costumam comprar e vender ações das grandes empresas da B3, as chamadas blue chips.


A importância de treinar


Quem investe no longo prazo, pode “treinar enquanto investe”, afinal, boas ações costumam sempre custar mais, por mais que os gráficos desçam e subam, no final das contas, as boas empresas sempre sobem.


Com o trader é diferente, uma vez que ele uma perda pode espantar o cara deste universo.


É por isso que a maioria dos home brokers possuem uma parte preparada para você treinar antes de entrar para o time dos que trabalham com trades.


Esta fase do trabalho como trader é ESSENCIAL para que você consiga medir um pouco a febre e como você se comporta enquanto trabalha com compra e venda de ações.


Chegou a hora de comprar


Ok, você já se sente seguro para operar de verdade, então, bora ver como é isso aí.


Lembre-se de estar tranquilo, de não ficar tenso, de seguir a sua tática definida e não mudar ela no meio do caminho, isso provavelmente aumentará as suas possibilidades de ganhar.


Tenha paciência, você vai precisar.


Preciso pagar alguma taxa ou impostos?


Sim, a maioria das corretoras irá cobrar taxa de corretagem, de custódia e ISS (Impostos Sobre Serviços).


Outra chateação (e essa me incomoda muito) é pagar o imposto de renda.


Você precisa fazer uma Darf pagando 20% do lucro ao leão.


O post O que é exatamente e como trabalha um day trader? apareceu primeiro em O Macho Alpha.

A CULPA É DO COMEDIANTE?

Eu tenho ouvido essa frase há algum tempo, que o humor no Brasil tá uma merda porque os comediantes são uma merda. Os do standup então, afff… tudo uma merda! E isso realmente me preocupou por algum tempo. Já que eu faço parte da classe, o que eu poderia fazer pra mudar este conceito? Bem, fui ler. 


Falam que o standup brasileiro é uma merda e que o standup americano que é o bom. Concordo, em parte. 


O Standup surgiu nos Estados Unidos lá no comecinho dos anos 1900, quando os espetáculos de vaudeville tinham  os Mestres de Cerimônia que se apresentavam entre um show e outro. Eles usavam seus próprios nomes, faziam piadas que eles mesmos escreviam e se apresentavam de cara limpa. Standup.


Bob-Hope_Entertaining-the-Troops_HD_768x432-16x9

Bob Hope, um dos primeiros caras nos EUA a fazerem sucesso no Vaudeville e como Comediante Standup.

Com o surgimento do rádio eles passaram a ser os apresentadores entre um número musical e outro (o rádio era ao vivo), com o surgimento da TV o mesmo aconteceu e assim este modelo de comédia passou a fazer parte da cultura americana desde o final dos anos 50 com o surgimento dos Clubes de Comédia.


No Brasil o Standup só começou a virar parte da cultura a partir de 2003, com o surgimento do Clube da Comédia Em Pé no Rio de Janeiro e dois meses depois o Clube da Comédia Standup em São Paulo. Ou seja, você quer comparar 66 anos de comediantes Standup nos Estados Unidos com 13 anos de comediantes Standup no Brasil?


Ok, então vamos comparar essas plateias também.


comedia-em-pe-frente

Paulo Carvalho, Léo Lins, Fábio Porchat, Claudio Torres, Fernando Caruso – Comédia em Pé em 2009.

Eu estou agora em Nova York passando uns dias num albergue, torcendo pra não roubarem os meus rins, escrevendo meu primeiro livro “Tinha Tudo Pra Dar Certo Se Não Fosse Eu” e esperando o dia 07 de Janeiro para assistir a estreia do novo solo de Standup do Jerry Seinfeld.


Pra aproveitar o passeio eu tenho ido em alguns comedy clubs para ver o que está sendo feito de humor por aqui, para aprender mais. Ontem fui em um bem conhecido, o Carolines on Broadway.


O comediante da noite era o Joe Machi, que eu nunca tinha ouvido falar, mas que segundo o release dele: em 2010 ele ganhou como Melhor Comediante Emergente no New York Underground Comedy Festival, logo depois ganhou como Comediante Mais Engraçado no New York Comedy Festival, participou do Boston Comedy Festival, entrou para a Elite Eight do Carolines on Broadway e ficou entre os finalistas da oitava temporada do programa “Last Comic Standig”, um tipo de Prêmio Multishow daqui.


joe-machi-carolines


Bom, fiquei otimista com o currículo do cara. Imaginei um bom show e foi. Porém, a plateia daqui é outra plateia. Eles reagem nas boas e nas más piadas. Eles entendem que o que o comediante está fazendo… é piada. Eu anotei duas boas piadas pesadas que ele contou. Leia e veja o que você acha delas.


“Falam que a parte mais difícil em se tem um bebê é dar banho em um bebê. A namorada do meu amigo teve um abordo durante o banho e com certeza este foi o pior banho de bebê que alguém já deu.”


Eu faria esta piada? Não. Eu ri dela na hora. Ri. A plateia riu? Não. A plateia APLAUDIU enquanto falava “ooohhhh!!!!” e isso foi mais engraçado que a piada em si. A plateia aqui entende como “cara, parabéns, você foi longe nessa!”.


Por mais que desaprovem a piada, eles sabem que é uma piada e riem. Outra.


“Eu não sei porque tem tanto serial killer homem se é bem mais fácil pra uma mulher convencer o cara a ir pro apartamento dela. Pra mim sempre foi muito difícil conseguir levar uma mulher pra minha casa. Talvez o serial killer homem tenha o seu valor”.


Risadas e aplausos.


Mas não pense que a encheção de saco com os comediantes é só no Brasil. Aqui nos Estados Unidos o próprio Jerry Seinfeld (que é conhecido por nunca usar palavrões em seus textos e nunca fazer piadas ofensivas) já disse que o politicamente correto está acabando com o humor e não à tôa um dos maiores publicitários do Brasil, o Wassington Olivetto também declarou que o politicamente correto matou a liberdade criativa.


Seinfeld também falou sobre o patrulhamento dos gays em relação às piadas e ultimamente a atriz e autora Tina Fey, do Saturday Night Live e do 30 Rock foi acusada de racismo e disse que a partir de agora não vai mais explicar piada e pedir desculpas.


Agora imagina só se eu tivesse que explicar cada piada que eu faço para quem se ofende com elas, nesse mundo onde todo mundo se ofende com tudo. Por exemplo, essa minha piada aqui sobre os fogos de artifício no réveillon:


post-facebook-piada


Primeiro: eu errei a resposta. O certo é 42 e é uma referência ao livro O Guia Do Mochileiro Das Galáxias quando ele fala que 42 é a resposta para a pergunta sobre a vida, o universo e tudo mais.


Segundo: Este símbolo aqui (!) significa ironia. Usem sem moderação.


Fora isso, por algum motivo que eu não sei qual, as pessoas projetam a sua vida em cima de uma piada e quando o comediante faz piada com algum fato que remete a algo da sua vida, você fica mal. Isso não faz sentido!


É claro que eu não vou soltar fogos na casa de ninguém, eu nem compro fogos!


Funciona mais ou menos assim: se tem um assunto em evidência, é claro que eu vou fazer piada com ele. Se todo mundo está de um lado, é claro que eu estarei do outro. O humor é opositor!


Com tanta gente grande (e eu) achando uma merda este patrulhamento e essa censura que só é ruim pra vocês mesmos, que deixam de desfrutar piadas muito além dos limites do comum, vocês ainda acham que a culpa é do comediante?

MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores