arrow_back

Resultado da busca por: "eleição"

Covas se choca ao descobrir que idosos não podem aumentar próprio salário para pagar transporte

MARGINAL – “É claro que não estou sugerindo que isso aconteça de uma hora pra outra. Eles têm que vencer uma eleição, para síndico do prédio, por exemplo, e aí sim, logo em seguida, aumentar o próprio salário”, afirmou o prefeito de São Paulo, Bruno Covas. A resposta veio em reação à informação, inédita para Covas, de que os idosos com idades entre 60 e 65 anos – que perderam a gratuidade no transporte público dias depois de o prefeito sancionar um aumento no próprio vencimento – não têm o poder de resolver a questão salarial da mesma maneira. “Não têm ônibus? Pois que andem de Uber”, complementou Covas em visita oficial ao Palácio de Versalhes.



A assessoria de imprensa do prefeito tucano tentou apaziguar os ânimos com um comunicado divulgado horas após a declaração. “O corte na gratuidade se trata na verdade de um lockdown democrático. Dessa maneira nós não tiramos o direito de ir e vir dos idosos, que são grupo de risco, apenas cobramos por isso”, explica a nota.


Em paralelo, fontes indicam que Covas pretende cortar também a merenda das escolas municipais para sancionar um segundo aumento em seu salário, esse na ordem de 573%. “A ideia é fazer o paulistano ter orgulho de ter um prefeito que ganha mais que o Jorge Paulo Lemann. O funcionalismo público precisava de um símbolo desses”, comentou o prefeito.


O post Covas se choca ao descobrir que idosos não podem aumentar próprio salário para pagar transporte apareceu primeiro em revista piauí.

play_circle_filled play

MAURÍCIO MEIRELLES E RAFINHA BASTOS: AS MELHORES PERGUNTAS DO UNIVERSO#3 - QUEM VOTEI NA ELEIÇÃO.

PARA VOCÊ VER CONTEÚDOS QUE EU NÃO POSSO COLOCAR AQUI, CLICA NO LINK: https://sparkle.hotmart.com/t/maumeirelles/achismos

SEGUE AI NO INSTA PRA NÃO PERDER MEUS STORIES, SABER DA MINHA VIDA, MEU CACHORRO, MEU FILHO E MINHA ESPOSA:

@maumeirelles



INSCREVA-SE NO CANAL
https://goo.gl/5dhQYK

Fim de ano: Maia e Alcolumbre ficam sem presentes no amigo oculto do STF

GILMAR ELETRO –  “A Constituição ficou maluca!”, dizia o convite para a esperada troca de presentes de amigo oculto, que havia sido organizada pelo ministro Gilmar Mendes para marcar o período festivo de fim de ano no Supremo Tribunal Federal. Mas assim como todo Natal em família, a promessa de harmonia terminou com decepção, troca de acusações e, pior de tudo, com dois participantes saindo de mãos abanando, sem presentes.



Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, os azarados da ocasião, não esconderam a insatisfação. “O pacote da reeleição na Câmara e Senado já estava embrulhado e pronto”, observou o presidente do Senado, David Alcolumbre. “Não custava nada entregar de uma vez. Isso é crueldade, ainda mais em um ano difícil como esse. É pior do que tirar doce da mão de criança.”


A reclamação foi ecoada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia. “A gente tá há meses trabalhando para fazer uma festa de amigo oculto bonita, com direito até aos serviços de um buffet que serve um golpe de Estado gourmet, sem glúten, que nem passa pela fritura no Congresso”, reclamou. “Mas aí vem um pessoal e inventa que a Constituição tem que ser respeitada. Oi???”  O buffet também serviu panetones de uma loja da Kopenhagen da Barra da Tijuca.


O post Fim de ano: Maia e Alcolumbre ficam sem presentes no amigo oculto do STF apareceu primeiro em revista piauí.

MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores