arrow_back

Resultado da busca por: "ele Ainda está"

Como eram as pessoas reais por trás de personagens de filmes

As pessoas reais por trás de personagens de filmes famosos são ainda mais interessantes do que o que é mostrado na tela dos cinemas e eu posso provar.


Aron Ralston interpretado por James Franco em ‘127 horas’ (2010)


pessoas reais


O filme 127 Horas (2010) retrata um trágico incidente onde, durante uma escalada, Aron Ralston foi obrigado a tomar medidas drásticas para sobreviver.



Leonhard Seppala interpretado por Willem Dafoe em ‘Togo’ (2019)



Togo (2019) conta a história de Leonhard Seppala e seus cães de trenó em uma perigosa jornada para recuperar os medicamentos necessários para sua comunidade.


Mais de 150 cães participaram da busca por medicamentos para auxiliar a população do Alasca. Alguns cães morreram no que foi conhecido como “Corrida do Soro”.


Yossi Ghinsberg interpretado por Daniel Radcliffe em ‘Na Selva’ (2017)



O filme Na Selva (2017) conta a luta que Yosseph “Yossi” Ghinsberg, que teve que se superar enquanto estava preso no meio da floresta amazônica.


Ele chegou a precisar criar uma mulher na sua imaginação e usar formigas-de-fogo para gerar adrenalina para conseguir sobreviver.


Christopher Mccandless interpretado por Emil Hirsch em ‘Na Natureza Selvagem’ (2007)



O filme biográfico Na Natureza Selvagem (2007) foi sobre o viajante Christopher McCandless e seus últimos dias vivendo sozinho no deserto.


McCandless dedicou sua vida a viagens, viajando por todo os Estados Unidos com pouco ou nenhum dinheiro e terminando no Alasca, abrigado em um ônibus abandonado numa trilha pouco movimentada.


Durante sua estada lá, ele escreveu um manifesto sob o nome de Alexander Supertramp. No manifesto, ele afirmou ter se envolvido em uma “batalha culminante para matar o falso ser interior e concluir vitoriosamente a revolução espiritual”.


McCandless é uma figura controversa, venerada por alguns por seus ideais e criticada por outros por suas tendências autodestrutivas.


Cheryl Strayed interpretada por Reese Witherspoon em ‘Livre’ (2014)



Livre (2014) é uma adaptação cinematográfica do livro Wild: From Lost to Found on the Pacific Crest Trail de Cheryl Strayed, onde ela retratou suas lutas e jornada de caminhada sozinha.


Strayed caminhou um total de 1.770 quilômetros em 94 dias.


O objetivo da viagem era ajudá-la a lidar com a morte da mãe e o subsequente uso de drogas.


Don Shirley interpretado por Mahershala Ali no ‘Green Book: O Guia’ (2018)



Segundo protagonista do Green Book (2018), Don Shirley foi um talentoso músico que, em 1962, partiu para uma turnê pelo Sul, apesar das tensões políticas e sociais na região.


O filme foi baseado mais na recontagem de Nick Vallelonga, o que causou alguma controvérsia com o resto da família de Shirley.


O próprio Shirley não queria que um filme sobre ele fosse feito enquanto ele ainda estava vivo, e Vallelonga pediu aos escritores que respeitassem isso.


Até sua morte, Shirley se dedicou à música, apresentando-se em grandes salões como o La Scala de Milão.


Hugh Glass interpretado por Leonardo Dicaprio em ‘O Regresso’ (2015)



O Regresso (2015) é uma história de vingança baseada no romance sobre a vida de um homem da fronteira americano durante o século XIX.


Frank Vallelonga interpretado por Viggo Mortensen em ‘Green Book: O Guia’ (2018)



O filme é inspirado na história real do pianista de jazz Don Shirley e seu motorista e guarda-costas Frank “Tony Lip” Vallelonga durante os tempos difíceis no Deep South.


A história por trás do filme é, obviamente, politicamente e socialmente carregada, mas retratou apropriadamente como uma relação de trabalho se transformou em amizade.


Depois de quase um ano viajando juntos, os dois seguiram em frente em outros empreendimentos. Vallelonga até começou uma carreira de ator, aparecendo em programas como The Sopranos.


Tami Oldham interpretada por Shailene Woodley em ‘Vidas à Deriva’ (2018)



O filme retrata a história de sobrevivência de Tami Oldham enquanto ela lutava para colocar a si mesma e seu noivo em segurança depois que sua viagem de barco foi perturbada por um furacão catastrófico.


Tami Oldham tinha alguma experiência em velejar, mas um furacão de categoria quatro destruiu seu barco e ela própria ficou inconsciente por 27 horas.


Ela então teve que consertar um barco que estava afundando, criar uma vela improvisada e então contar apenas com um relógio e um sextante para chegar à costa mais próxima, que era a do Havaí.


Nando Parrado interpretado por Ethan Hawke em ‘Vivos’ (1993)



Vivos (1993) é um drama biográfico de sobrevivência sobre Fernando “Nando” Seler Parrado Dolgay, que sobreviveu a um acidente de avião nos Andes e cruzou as montanhas para obter ajuda.


Parrado estava em um avião com sua mãe e irmã quando o vôo 571 da Força Aérea Uruguaia caiu.


Ele perdeu as duas durante o desastre.


Por dois meses, os 16 sobreviventes esperaram por um resgate, e foi aludido que, durante esse tempo, consumiram as vítimas mortas para sobreviver.


Por fim, decidiu-se que uma caminhada de 10 dias pelas montanhas valia o risco, quando Parrado e um outro passageiro se ofereceram para ajudar os demais.


Donald Crowhurst interpretado por Colin Firth em ‘Somente o Mar Sabe’ (2017)



O filme Somente o Mar Sabe (2017) conta a história de Donald Crowhurst, um velejador amador que compete em uma corrida de iate profissional ao redor do mundo para garantir um futuro financeiro para sua família.


A história de Crowhurst parece fascinar as pessoas até 50 anos depois, e por um bom motivo.


Ele passou por vários grandes fracassos de negócios em sua vida, a cada vez se reinventando e sua última tentativa foi navegar ao redor do mundo sozinho, apesar de ter apenas interesse amador pelo esporte.


Essa foi sua grande trapaça, ele mentiu sobre suas conquistas na navegação, falsificou seus livros e, ao final de sua falsa jornada ao redor do mundo, até conseguiu escrever um manifesto acalorado sobre a fusão com o cosmos.


Ele não apenas não velejou de fato ao redor do mundo, como nunca terminou a corrida e seu barco foi encontrado abandonado não muito longe da chegada.


Heinrich Harrer interpretado por Brad Pitt em ‘Sete Anos no Tibete’ (1997)



Sete Anos no Tibete (1997) é um filme construído em torno das experiências no Tibete pelo montanhista austríaco Heinrich Harrer durante os 7 anos que passou no país entre 1939 e 1951.


A influência que o Tibete exerceu sobre Harrer ficou evidente no trabalho de sua vida: Harrer escreveu 20 livros sobre suas aventuras.


Alguns deles, incluindo fotos, são consideradas algumas das melhores evidências da cultura tibetana tradicional.


Ele até fundou um museu sobre o Tibete na Áustria, além de fazer cerca de 40 documentários.


 


 


 


 





O post Como eram as pessoas reais por trás de personagens de filmes apareceu primeiro em O Macho Alpha.

MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores