arrow_back

Resultado da busca por: "disse que teve"

Alta da carne: manicure tira um bife e fica milionária

A manicure Josilene Santana é a mais nova milionária do país. A riqueza rápida veio hoje pela manhã, quando ela tirou um bife de uma cliente no salão de beleza.


“Fiquei na dúvida se levava a carne para a família ou se comprava uma mansão e mandava dinheiro para o exterior”, disse ela.


Josilene disse que teve medo de sair do trabalho carregando o seu tesouro. Economistas não entendem a alta da carne apesar do crescimento do gado no país.



Homem que faria compras com nota de R$ 50 é confundido com mendigo em supermercado

Um homem foi abordado por seguranças de um supermercado em São Paulo nesta manhã de quarta-feira. O engenheiro de produção Marcos Sacramento, de 40 anos, empregado em uma multinacional, entrou no estabelecimento com uma nota de 50 reais para fazer uma compra rápida.


“O segurança me abordou, viu a nota de 50 na minha mão, eu disse que vinha fazer compras e ele caiu na gargalhada”, disse Marcos. “Eu disse que ia comprar comida para a semana e ele me mandou ‘xispar’ de lá, que ninguém ia dar mais esmola para mim. Fiquei humilhado”.


O supermercado emitiu nota dizendo que, apesar de não concordar com a ação do segurança, “infelizmente é muita ingenuidade do consumidor achar que 50 reais comprariam alguma coisa num supermercado.”


Uma mulher que presenciou a cena disse que teve que fazer empréstimo para fazer feira “porque os preços quarta são mais baratos” e que a última vez em que foi ao supermercado comprar um quilo de sal que estava faltando acabou gastando 130 reais.



Filha do Datena sai na Playboy e pela primeira vez apresentador não pede ‘ibagens’

A filha do apresentador José Luiz Datena, Letícia Wiermann, será a capa de março da revista Playboy. Na entrevista, ela disse que teve que vencer a resistência do pai e que não mostrará as fotos a ele. “Se quiser, que compre”, falou.


Será a primeira vez na história da carreira do apresentador em que ele deixará de pedir ‘ibagens’ (que é como ele pronuncia a palavra imagens com sotaque). Muitos de seus colegas de trabalho já pensam em espalhar capas da revista em cenas de crimes mais violentos para impedir que ele mostre as imagens chocantes que ele insiste em mostrar em seu programa.


Já outra pessoa ligada ao programa “Brasil Urgente” diz que os produtores estão ocupados em organizar a reportagem da tentativa de agressão que o próprio Datena planeja fazer contra o fotógrafo da filha.


O mesmo produtor admitiu que diversas pessoas ligaram para o programa exigindo que o apresentador faça um teste de DNA para provar que a filha é dele mesmo após ver fotos da moça.


 



Garçons conseguem liminar na Justiça para não fotografar clientes

garçonbar


O sindicato dos garçons do Espírito Santo conseguiu na Justiça uma liminar garantindo que os garçons não sejam obrigados a fazerem fotografias dos clientes em bares e restaurantes da Grande Vitória.  Segundo o presidente do SINGARÇON-ES, Edemilson Oliveira Nunes, “hoje os garçons são importunados por clientes exibicionistas que roubam nosso tempo com pedidos de fotos. Não somos fotógrafos. Somos garçons. Eles pedem pra gente fazer um milhão de fotos depois não deixam nem os 10% na hora de pagar a conta”.


Natanael Gusmão tem 67 anos e é garçom há 50 anos. Ele disse que teve que aprender a ‘mexer em celular’ para se adaptar a realidade do mercado. Natanael emocionado confessa “tem seis meses que aprendi a tirar retrato com celular dos clientes. Quando eu dizia que não sabia mexer em celular eles diziam que eu ‘tava’ com má vontade e era melhor eu me aposentar”.


Juninho Santana é um garçom atento ao perfil psicológico dos clientes é taxativo ao dizer: “é muita falsidade deste povo. Canso de ver casal que senta na mesa e não troca um sorriso, mas fica fazendo pose de casal feliz pra postar no facebook. Já teve cliente que pediu pra tirar foto de garrafa de vinho que nem bebeu só pra tirar onda. Tem que acabar com esta palhaçada mesmo”.


Os donos de bares e restaurantes vão recorrer da decisão judicial expedida no dia 20/12/2014. Por enquanto a norma vigente é que o garçom que for obrigado pelo estabelecimento comercial a fazer fotografias de clientes poderá acionar a Justiça por desvio de função. Clientes que insistirem no pedido poderão ser enquadrados por constrangimento funcional e responder civilmente por dano moral.


VEJA TAMBÉM: Se você acredita em Deus assista este vídeo. Irá mudar de ideia imediatamente depois de assistir. 




MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores