arrow_back

Resultado da busca por: "de 2015"

Will Smith diz que também traiu sua esposa, Jada Smith

Após virar notícia mundial por ser traído por Jada Pinkett Smith, Will Smith admite que também traiu sua esposa enquanto casados.


Will Smith em um dos seus mais memoráveis papéis, como “Um Maluco no Pedaço”


Em 2020, Jada afirmou no Red Table Talk que teve um caso com o cantor de R&B August Alsina no ano de 2015, o que fez com que Will virasse um meme.


Will Smith


Como em tudo na sua vida, ele levou o meme numa boa.


O jornalista da Revista GQ, Wesley Lowery, disse a Will Smith foi quem conseguiu o furo de Will, que confidenciou a ele que queria dar uma boa capa ao jornalista, mas tinha medo da reação dos seus fãs ao redor do mundo.


Will disse a Lowery: “Quero ajudá-lo, quero que você tenha sucesso, quero que tenha uma manchete. Mas, da mesma forma, não quero lidar com a reação disso no mundo.”


O indicado ao Oscar disse ao jornalista que ao se casar com Jada, em 1997, fizeram um “contrato verbal” onde um dava liberdade ao outro para “encontrar seu próprio caminho” e não se sentir numa prisão.


“Jada nunca acreditou no casamento convencional”, disse Will. “Jada tinha parentes que tinham um relacionamento não convencional. Então ela cresceu de uma maneira muito diferente de como eu cresci. Houve discussões intermináveis ??significativas sobre o que é perfeição relacional? Qual é a maneira perfeita de interagir como casal? E para grande parte do nosso relacionamento, a monogamia foi o que escolhemos, não pensando na monogamia como a única perfeição relacional.”.


A estrela de Ali continuou: “Demos confiança e liberdade um ao outro, com a convicção de que cada um deve encontrar seu próprio caminho. E o casamento para nós não pode ser uma prisão. Eu não sugiro nosso caminho para ninguém. Não sugiro este caminho para ninguém. Mas as experiências de que a liberdade que demos um ao outro e o apoio incondicional, para mim, é a mais alta definição de amor.”.


Will tem um livro de memórias que sairá em 9 de novembro.


Lowery deu uma espiada e notou a amargura conjugal dos primeiros dias do casal. Dizia que Jada não queria uma cerimônia de casamento tradicional, mas cedeu. Esse foi um dos muitos compromissos que ela fez, incluindo Will convencê-la a se mudar para um complexo de 256 acres onde ela não queria morar, o que se tornou outro ponto sensível no casamento. Conforme o estrelato de Will crescia, Jada acordava muitas manhãs em lágrimas. Ela deixou de viajar com sua banda de nu metal, Wicked Wisdom, para viajar com Will para concluir seus projetos.


Will passou 3 anos planejando seu aniversário de 40 anos, o que deixou Jada muito brava, gerando inúmeras brigas entre o casal.


Lowery disse que Will escreveu em seu livro: “Nosso casamento não estava funcionando. Não podíamos mais fingir. Estávamos ambos infelizes e algo precisava mudar. ” Em algum momento nesse modelo de relacionamento, eles eles embarcaram em um casamento aberto.


Will Smith disse à GQ que tomou essa decisão porque não queria escrever sobre o casamento deles apenas a partir de sua perspectiva. Além disso, “parecia que era um livro inteiro”, disse Will.


Não que qualquer coisa que ele escreva vá mudar a percepção de seu casamento – que há muito foi dissecado pelo público.


“O público tem uma narrativa impenetrável”, disse Smith. “Uma vez que o público decide algo, é difícil ou impossível desalojar as imagens, ideias e percepções.”.


Will também falou com a revista por estar na casa dos “malditos 50 anos” e em uma jornada para se encontrar – e encontrar a felicidade. Isso incluiu viagens ao Peru e uso de ayahuasca, um psicodélico vegetal, mais de 12 vezes, apesar de estar quase sóbrio e nunca ter fumado maconha. Ele chamou de seu “primeiro gostinho de liberdade”.


Em outra parte da entrevista, ele falou sobre trabalhar com a treinadora da intimidade Michaela Boehm por vários anos. Ele disse que compartilhou com ela a ideia de que queria um harém de namoradas, incluindo Halle Berry e a dançarina Misty Copeland. Parte do trabalho era para ele entrar em contato com as mulheres, embora não esteja claro se realmente tenha feito isso.


“Não sei onde vi isso ou alguma merda quando era adolescente, mas a ideia de viajar com 20 mulheres que amei e cuidei, tudo isso me pareceu uma ótima ideia”, disse Smith. “E então, depois de jogarmos um pouco, eu pensei,‘ Isso seria horrível. Isso seria horrível. ‘Eu estava tipo,’ Você pode imaginar o quão miserável?’


Ele disse que a ideia do harém era realmente um exercício de “limpar minha mente, deixando-a saber que estava tudo bem ser eu e ser quem eu era. Estava tudo bem pensar em Halle. Isso não me torna uma pessoa má por ser casado, eu acho Halle linda. Enquanto na minha mente, na minha educação cristã, até mesmo meus pensamentos eram pecados.”, concluiu.


O post Will Smith diz que também traiu sua esposa, Jada Smith apareceu primeiro em O Macho Alpha.

10 dos piores acidentes já registrados na Fórmula 1

O acidente de Romain Grosjean na Fórmula 1 fez com que lembrássemos que alguns dos piores acidentes da F1 vitimaram grandes pilotos.


Sabemos que foram centenas deles, mas aqui nós temos 10 dos mais violentos da história.


piores acidentes

A Ferrari de Gilles Villeneuve destruída após um violento acidente


Apesar de terem diminuído consideravelmente com o tempo, é comum que batidas violentas na F1 causem fraturas de ossos, comprometimento de órgãos, amputações e até mesmo a morte de pilotos, o que é uma lástima, mas é parte de um dos esportes mais competitivos do mundo.


Dito isto, bora pra lista!


10 . O acidente de Jules Bianchi em Suzuka – 2014


No dia 5 de outubro de 2014, no GP de Suzuka, Adrian Sutil sofreu um acidente que precisou do auxílio de um trator para que o seu carro fosse retirado do local.


Enquanto o trator fazia a retirada da Sauber de Sutil, na volta 44, Jules Bianchi veio com muita velocidade e bateu em cheio no trator.


Bianchi foi levado ao Hospital Universitário de Mie, em Yokkaichi e a prova foi encerrada antes do horário previsto.


Jules Bianchi sofreu uma lesão anoxal difusa, que é quando o cérebro se move violentamente dentro do crânio e ficou em estado vegetativo.


Ele foi homenageado na corrida seguinte, no Grande Prêmio da Rússia e a sua equipe, a Marussia, decidiu não substituí-lo.


Jules Bianchi ficou internado no Japão por quase 2 meses até ser transferido para Nice, cidade francesa, quando seu quadro clínico foi estabilizado.


Na madrugada do dia 17 de julho de 2015, Jules Bianchi morreu.



09 . O acidente de Robert Kubica em Montreal – 2007


Considerado um novo talento da F1 na época, Kubica ocupava o 8º lugar do Grande Prêmio do Canadá até a 23ª volta, quando alcançou o 6º lugar após Fernando Alonso (McLaren) e Nico Rosberg (Williams) entrarem nos boxes para o primeiro pit stop depois que o safety car entrou na pista.


Ao invés de aproveitar a bandeira amarela e chamar Kubica para os boxes, a Sauber preferiu esperar, fazendo com que o piloto caísse para a 15ª posição.


Após a relargada, Kubica foi pra cima de Jarno Trulli, que também tinha perdido algumas posições por causa de decisões anteriores.


Em uma tentativa de ultrapassagem na freada do hairpin, o carro de Kubica tocou o de Trulli, provocando a perda do controle da Sauber, que acertou um degrau na área de escape, voou violentamente contra um muro, atravessou a pista capotando e atingiu o guard-rail até parar de lado.


A destruição do carro foi tão grande que era possível ver os pés de Robert Kubica expostos na frente destruída do carro.


A batida de 300,13 km/h parecia fatal, mas não foi o que aconteceu, pois o piloto polonês teve apenas uma concussão cerebral e um machucado no tornozelo direito, verdadeiros arranhões se formos considerar o que aconteceu.



08 . O acidente de Michael Schumacher em Silverstone – 1999


O acidente mais grave de Michael Schumacher nas pistas aconteceu no GP de Silverstone, na Grã- Bretanha.


No dia 11 de julho de 1999, em Silverstone, os freios da Ferrari do até então bi-campeão mundial falharam na aproximação para a curva Stowe logo na primeira volta.


Seu carro atingiu de frente a proteção de pneus, o que fez com que o alemão quebrasse uma das pernas e ficasse 6 corridas longe das pistas.


Schumacher brigava de forma muito contundente pela liderança do campeonato contra o também lendário Mika Hakkinen, mas o acidente o impossibilitou de impedir a vitória do finlandês naquele ano.



07 . O acidente de Wolfgang von Trips em Monza – 1961


O nobre Wolfgang Alexander Albert Eduard Maximilian Reichsgraf Berghe von Trips chegou a Monza como franco candidato ao título de Campeão Mundial daquele ano.


Liderando o campeonato com 33 pontos, ele seria campeão se vencesse aquela corrida e seu companheiro de equipe, Hill, não subisse no pódio.


Mal sabia ele que aquele grande prêmio seria seu último.


Von Trips largou em primeiro lugar naquele dia, deixando seu parceiro de equipe e rival na 4ª colocação no grid de largada.


Ao largarem, isso mudou drasticamente, com Hill pulando para a primeira colocação e Von Trips caindo para 6º.


Desesperado para recuperar posições, Von Trips tentou passar Jim Clark na reta que leva para a Curva Parabolica e acabou tocando na Lotus.


O carro de Von Trips virou para a esquerda e voou sobre a tela que separava o público da pista.


O piloto foi ejetado da sua Ferrari, morrendo na hora e dando fim a vida de 15 espectadores que foram atingidos pelo seu carro.


Hill terminou a prova em 1º, sagrando-se campeão com uma prova de antecedência.


Anos depois, o kartódromo construído em 1961 por Wolfgang von Trips foi comprado por um pedreiro especialista na construção de chaminés de nome Rolf.


Os filhos de Rolf deram as suas primeiras aceleradas em karts nesta pista e mais tarde sagrariam-se pilotos famosos, seus nomes eram Michael e Ralf Schumacher.



06 . O acidente de Gilles Villeneuve em Zolder – 1982


Com menos de 10 minutos para o fim do treino em Zolder, o carro de Villeneuve vinha em boa velocidade quando se deparou com o March de Jochen Mass em uma velocidade muito baixa.


Ao ver a Ferrari se aproximando em velocidade alta, o alemão decidiu mover seu carro para a direita para permitir que Villeneuve passasse, mas Villeneuve moveu-se na mesma direção para executar a ultrapassagem e a tragédia aconteceu.


A Ferrari atingiu a traseira da March, lançando a Ferrari no ar por mais de 100 metros a uma velocidade próxima dos 250km/h, batendo no chão e desintegrando-se em pedaços.


Ainda preso a seu assento, mas já sem capacete, Villeneuve foi arremessado em torno de 50 metros adiante dos destroços do seu carro, caindo rente à cerca de proteção da borda externa da curva Terlamenbocht.


Villeneuve foi levado para o Hospital Universitário St. Raphael em Louvain, onde foi ligado a um aparelho de suporte vital que o manteve vivo até a chegada de sua esposa e filhos, mas pouco pode ser feito.


Sua morte foi declarada às 21h12 daquele dia.



05 . O acidente de Ronnie Peterson em Monza – 1978


Uma nova tecnologia estava sendo colocada em prática em Monza naquele dia e esta tecnologia não tinha como dar mais errado.


Naquele Grande Prêmio, o diretor de prova Gianni Restelli tinha que ligar a luz verde para permitir que os carros começassem a corrida.


O problema foi que ele se atrapalhou, pois os primeiros carros já estavam parados após a corrida de apresentação, mas os carros de trás ainda estavam em movimento quando ele acionou o dispositivo que ligava a luz verde, fazendo com que os carros que vinham atrás viessem em velocidade muito maior que os que estavam na frente.


A tragédia estava pronta.


Vindo da sexta fila, Riccardo Patrese (Arrows) tocou o carro de James Junt (McLaren), e o inglês acertou a Lotus de Ronnie Peterson, que bateu de frente no guard-rail interno e explodiu em chamas. Um pneu voou e acertou a cabeça de Vittorio Brambilla (Surtees). Patrick Depailler, Didier Pironi, Carlos Reutemann, Clay Regazzoni, Brett Lunger e Hans Stuck também foram envolvidos no acidente de proporção assustadora.


Os bombeiros foram rápidos ao apagar o fogo da Lotus de Peterson, que estava com algumas queimaduras, mas com múltiplas fraturas nas pernas.


Ronnie Peterson foi retirado do carro por Hunt, Regazzoni e Depailler e não gerava tanta preocupação quanto Brambilla, que estava desacordado e com traumatismo craniano.


Peterson foi deitado consciente na pista e depois no gramado enquanto seu colega, Hunt, o distraía para que o sueco não visse suas pernas fraturadas.


Posteriormente Ronnie Peterson foi levado para o hospital, onde foi constatado 8 pontos de fratura na sua perna esquerda e 4 pontos de fratura na direita, além do risco de amputação no pé direito.


Apesar da tentativa de salvar Peterson, ele acabou falecendo no hospital por conta de uma embolia gordurosa.



04 . O acidente do Grande Prêmio da África do Sul – 1977


Alguns incidentes tristes marcam a Fórmula 1 ao longo dos seus anos e neste dia um destes incidentes aconteceu.


Renzo Zorzi, piloto italiano da Shadow-Ford, enfrentava alguns problemas mecânicos com seu carro e precisou parar na reta dos boxes.


Ao ver Renzo se debatendo para sair do carro que já estava em chamas, fiscais de prova decidiram correr para ajudá-lo. Um dos fiscais conseguiu alcançar o carro, mas o fiscal que vinha atrás, Frederik Jansen van Vuuren, foi atingido pelo carro de Tom Pryce.


Pryce, que não tinha visibilidade para ver Frederik, foi atingido pelo extintor que o fiscal levava, morrendo na hora e fazendo com que seu carro acelerasse até o final da reta, batendo no muro, retornando para a pista e acertando Jacques Laffite.


O corpo de Frederik Jansen ficou irreconhecível.


Uma verdadeira tragédia.



03 . A queda no mar em Mônaco – 1955


Na 82ª volta do GP de Mônaco, Alberto Ascari vinha firme para assumir a ponta após a quebra de Fangio na 50ª volta.


Ele vinha, mas não conseguiu, pois o italiano acabou errando na chicane, voando por cima do guard-rail e caindo no Mar Mediterrâneo.


Apesar do susto, Ascari conseguiu nadar até ser salvo, tendo quebrado apenas o nariz.


Uma semana depois, aos 36 anos, ele faleceu ao testar um protótipo da Ferrari no circuito de Monza.



02 . O desastre do Grande Prêmio da Alemanha – 1976


O circuito de Nürburgring já vitimou 5 pilotos na parte que corta a Floresta Negra alemã e, por este motivo, ficou conhecido como Green Hell.


A quase morte de Niki Lauda naquele ano aposentou o local.


Fazendo a segunda volta do circuito, Niki Lauda perdeu o controle da sua Ferrari ao passar pela zona de Bergwerk, com a hipótese mais aceita até hoje sendo a de quebra na suspensão.


Ele bateu forte no guard-rail, voltando para o meio da pista e incendiando-se instantaneamente.


Como desgraça pouca é bobagem, a Surtees do americano Brett Lunger o atingiu.


Lunger, Arturo Merzário, Harld Ertl e Guy Edwards juntaram-se para salvar a vida de Lauda, que sobreviveu, mas carregou a marca do acidente por toda a sua vida.



01 . O acidente cruel de Ayrton Senna do Brasil – 1994


A 7ª volta do Grande Prêmio de San Marino foi a última da vida do brasileiro Ayrton Senna.


Sua algoz seria a famosa curva Tamburello, onde Nelson Piquet e Berger haviam batido em anos anteriores.


Senna perdeu o controle do carro, seguindo reto até chocar-se com violência imensa contra um muro de concreto.


A telemetria mostrou que ele conseguiu diminuir a sua velocidade de 300km/h para 200km/h, mas isso não foi o suficiente para salvar sua vida.


Senna ainda mexeu a cabeça por alguns instantes e isso deu esperanças aos brasileiros e fãs do esporte no mundo, mas aquilo foi apenas um reflexo da lesão fatal que sofrera.


Ainda no carro, Senna foi atendido por Sid Watkins e levado de helicóptero para o Hospital Maggiore de Bolonha, onde morreu poucas horas depois.


Um dos piores acidentes da história do nosso país que aconteceu em outro continente.



O post 10 dos piores acidentes já registrados na Fórmula 1 apareceu primeiro em O Macho Alpha.

22 fatos interessantes sobre o incrível filme Jurassic Park

Michael Crichton queria que John Hammond fosse uma espécie de “Walt Disney sombrio”. Não foi exatamente o que aconteceu no filme, mas ele pareceu louco.




O diretor de “Independence Day”, Roland emmerich, disse a Jeff Goldblum para repetir a frase que disse em Jurassic Park no momento que eles escapam da nave-mãe do filme sobre ets.


Jurassic Park




A Universal Pictures pagou a Michael Crichton US $2 milhões pelos direitos de seu romance antes mesmo de ser publicado.



O papel de Doutor Alan Grant foi oferecido a Harrison Ford, mas ele recusou, pois acreditava que o papel não tinha a ver com ele.


Após ver o filme, ele afirmou que tomou uma atitude correta.



Steven Spielberg queria que os velociraptors tivessem em torno de 3m de altura, muito mais altos que se tinha informação na época. Os mais altos conhecidos eram os Utahraptors, mas durante as filmagens, paleontólogos descobriram os Deinonychus, maiores e mais ameaçadores que os anteriores.



O T-Rex pesava 5 toneladas e meia, ou seja, mais pesado que 5 carros populares, um monstro muito pesado!


A equipe que trabalhava no filme precisou de instruções de segurança para trabalhar com o animatrônico.



Spilberg gravou A Lista de Schindler enquanto trabalhava na pós-produção de Jurassic Park, em 1993. O filme que ele estava gravando mexeu tanto com a sua cabeça que ele precisava pensar por uma hora por dia em como ele ia responder perguntas sobre dinossauros.



Ariana Richards ficou tão interessada em dinossauros que ajudou Jack Horner, paleontologista, grande inspiração para o Doutor Grant e consultor do filme, numa escavação real em Montana no verão seguinte.



James Cameron queria ter feito Jurassic Park, mas chegou atrasado para a licitação. Depois de um tempo ele admitiu que Spielberg foi a melhor escolha para o filme, afinal, ele faria um filme violento demais.



Jeff Goldblum e Laura Dern se conheceram nas gravações, começaram a namorar, ficaram noivos por dois anos e se separaram.



Talvez você já tenha ouvido isso em algum lugar, mas os sons dos velociraptors são tartarugas transando



O grunido do T. rex é uma combinação de um berro de elefante bebê, o barulho de jacaré e um rosnado de tigre.



O som da respiração do T-Rex é o som da água saindo do buraco acima da cabeça da baleia



O livro e o filme Jurassic Park aumentou tanto o interesse das pessoas por dinossauros que o estudo da paleontologia teve procura recorde



Julianne Moore dosse que fez “Jurassic Park: O Mundo Perdido” para pagar um acordo de divórcio e trabalhar com Steven Spielberg.



Existem mais de 50% de aparições de dinossauros em “Jurassic Park: O Mundo Perdido” do que no primeiro filme



Cenas que foram desprezadas no primeiro e segundo filme foram usadas no terceiro, “Jurassic Park III”



A audição de Ariana Richards era para ser feita com ela gritando, assim como foi feito com outras crianças.


Ela foi escolhida pois acordou a esposa de Spielberg, que foi descobriro que estava acontecendo e porque tinha uma menina gritando em casa.



O esterco de triceratops era feito de barro e palha. Mel e mamão foi salpicado para atrair enxames de moscas sobre ele.



B.D. Wong apareceu por mais ou menos 2 minutos no primeiro filme, sendo o único ator a aparecer em Jurassic World, de 2015.


Jeff Goldblum e B.D. Wong apareceram juntos em “Jurassic World: Reino Ameaçado”, de 2018



A icônica cena do copo foi feita com uma pessoa tocando acordes de violão embaixo do carro



O animatrônico do T-Rex às vezes assustava a equipe pois funcionava sozinho e ninguém sabia o motivo. As pessoas estavam almoçando, de repente aquele bicho imenso começava a se mexer.


Mais tarde descobriram ser a chuva.



O post 22 fatos interessantes sobre o incrível filme Jurassic Park apareceu primeiro em O Macho Alpha.

Bolsonaro diz ser de 2015 vídeo que cita ideias de 1964

WHATSAPPGATE – Após dizer que o vídeo encaminhado em seu WhatsApp era de 2015 – mesmo contendo imagens de 2018, de quando foi esfaqueado – o presidente Jair Bolsonaro fez uma nova revelação: o vídeo, na verdade, seria uma releitura de ideias que ele recebe e encaminha pelo WhatsApp desde 1964.



“Tem gente aí que vai dizer que naquela época não tinha essa coisa de WhatsApp”, explicou Bolsonaro, durante uma live. “Mas o general Heleno já me enviava umas coisas assim sobre fechar o Congresso por Código Morse. Só que a extrema-imprensa não falava nada, até porque não podia falar mesmo, tá ok?”


Em paralelo, o ministro da Justiça Sérgio Moro revelou que namora a ideia de ser fotografado num tanque de guerra – a exemplo do que fez essa semana – também desde 1964. 


O post Bolsonaro diz ser de 2015 vídeo que cita ideias de 1964 apareceu primeiro em revista piauí.

Internautas aguardam ansiosos pelo primeiro elogio de Noblat ao charme de Mourão

WEBESFERA – A hashtag #ElogiaNoblat foi ao topo dos trending topics do Twitter no começo desta quarta-feira. Por meio dela, internautas fizeram apelos para que o blogueiro da Veja e especialista em primeiras damas Ricardo Noblat prestasse atenção ao presidente interino Hamilton Mourão.


“Noblat comunista! Na hora de elogiar o Temer é rapidinho. Como não vê o charme de Mourão??!?!” bradou um exaltado usuário se referindo ao tuíte de 2015 em que Noblat pela primeira vez externalizou seu olhar em relação ao ex-presidente: “Uma coisa que eu jamais observara: como Temer é um senhor elegante. Quase diria bonito. A senhora dele também”.


Outras pessoas lembraram que Noblat não poupou esforços ao elogiar a nova primeira-dama, Michelle Bolsonaro, quando escreveu que “Nem tudo é retrocesso. Sai uma primeira-dama formosa e entra outra também formosa”. “E a mulher do Mourão? Não é formosa? De onde vem tamanho preconceito?”, escreveu outro internauta revoltado.


O ex-presidente Temer, por sua vez, não poupou elogios a Mourão: “Sem dúvida é um cargo que tem seu próprio ritual. Mourão tem garbo, elegância, altivez e outras qualidades que o atencioso jornalista em breve di-lo-á”.


O post Internautas aguardam ansiosos pelo primeiro elogio de Noblat ao charme de Mourão apareceu primeiro em revista piauí.

MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores