arrow_back

Resultado da busca por: "barcelona"

Governo tenta fritar Guedes antes do fim da janela de transferência para o Barcelona

BUNDÕESLIGA – “O Barcelona não tá com uns problemas aí de dinheiro? O Ipiranga tem experiência pra ajudar o pessoal com isso daí, tá ok? Ai ele aproveita e já fica por lá”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro, sobre a possibilidade do atual ministro da Economia, Paulo Guedes, ocupar o lugar a ser deixado por Lionel Messi no time catalão. “Se não der certo a gente transfere ele pro Banco Mundial pra jogar lá com o Weintraub.”



Com passagens por equipes como News Old Chicago Boys, Faria Lima-Saint Germain, BTG de Munique e Real Desvalorizado Madrid, Guedes promete resultados: “Temos que entrar em campo respeitando o câmbio adversário e ouvindo os ensinamentos do professor Milton Friedman. A expectativa é de que o Barça volte à elite do futebol mundial em oito, nove, dez, quinze, 22 meses.”


Comentaristas esportivos contam que a situação de Guedes na equipe do Vivendas da Barra ficou insustentável depois que o treinador decidiu furar o teto de jogadores, escalando o time no famoso esquema 4-4-171. Como o passe do ex-menino prodígio já não anda tão valorizado, a transferência deve ser fechada em 89 mil reais, a serem depositados na conta da empresária Michele Bolsonaro.


O post Governo tenta fritar Guedes antes do fim da janela de transferência para o Barcelona apareceu primeiro em revista piauí.

Como foi feito o primeiro retrato submarino da história


 


Outras fotos submarinas já haviam sido feitas quando em 1899 o mergulhador, biólogo e fotógrafo francês Louis Marie Auguste Boutan decidiu fazer o primeiro retrato debaixo d’água. Embora algumas fontes digam que foi uma selfie, a verdade é que a pessoa retratada é um amigo de Louis, o oceanógrafo romeno Emil Racovitza.


Não se sabe precisamente a profundidade em que o retrato foi feito (algumas fontes dizem que foi a 50 metros!), mas pode-se afirmar com alguma certeza que ele foi feito em Banyuls-sur-Mer , no sul da França.


A câmera utilizada foi inventada pelo próprio Boutan em 1893 e devido à tecnologia da época e à escuridão dentro do mar, requeria 30 minutos para que uma foto fosse feita. Se você entende o mínimo de fotografia vai saber que qualquer movimento presente na foto (peixes, algas se movimentando pela maré) saíam borradas.


 


A fim de fazer o retrato, Boutan inventou um FLASH subaquático, que envolvia um domo de vidro cheio de ar enriquecido de oxigênio e uma lamparina de álcool. Pressionando uma bomba de borracha (igual às que você vê médicos usando em aparelhos de aferir pressão), o fotógrafo ejetava pó de magnésio na lamparina, causando uma mini explosão, o flash. Assim, a exposição de 30 minutos foi reduzida para apenas alguns segundos.


 


O APARATO ficou mais ou menos assim:



diagram








Se você entende inglês, tem um vídeo do Aquário de Barcelona falando mais sobre o assunto e reproduzindo o experimento dele


 



 


 


 


PS: À guisa de curiosidade, essa foi a primeira foto submarina da história, tirada em 1856 por William Thompson e, como vocês podem ver, é uma merda.


 


Como foi feito o primeiro retrato submarino da história


 


Outras fotos submarinas já haviam sido feitas quando em 1899 o mergulhador, biólogo e fotógrafo francês Louis Marie Auguste Boutan decidiu fazer o primeiro retrato debaixo d’água. Embora algumas fontes digam que foi uma selfie, a verdade é que a pessoa retratada é um amigo de Louis, o oceanógrafo romeno Emil Racovitza.



Não se sabe precisamente a profundidade em que o retrato foi feito (algumas fontes dizem que foi a 50 metros!), mas pode-se afirmar com alguma certeza que ele foi feito em Banyuls-sur-Mer , no sul da França.


A câmera utilizada foi inventada pelo próprio Boutan em 1893 e devido à tecnologia da época e à escuridão dentro do mar, requeria 30 minutos para que uma foto fosse feita. Se você entende o mínimo de fotografia vai saber que qualquer movimento presente na foto (peixes, algas se movimentando pela maré) saíam borradas.


 


A fim de fazer o retrato, Boutan inventou um FLASH subaquático, que envolvia um domo de vidro cheio de ar enriquecido de oxigênio e uma lamparina de álcool. Pressionando uma bomba de borracha (igual às que você vê médicos usando em aparelhos de aferir pressão), o fotógrafo ejetava pó de magnésio na lamparina, causando uma mini explosão, o flash. Assim, a exposição de 30 minutos foi reduzida para apenas alguns segundos.


 


O APARATO ficou mais ou menos assim:



diagram








Se você entende inglês, tem um vídeo do Aquário de Barcelona falando mais sobre o assunto e reproduzindo o experimento dele


 



 


 


 


PS: À guisa de curiosidade, essa foi a primeira foto submarina da história, tirada em 1856 por William Thompson e, como vocês podem ver, é uma merda.


 


MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores