arrow_back

Resultado da busca por: "aécio neves"

“Foi descuido meu”, diz Aécio sobre foto com Moro

O deputado Aécio Neves disse hoje que a polêmica foto com o juiz Sérgio Moro foi um descuido. Segundo ele, essa é a única coisa da qual se arrepende em sua carreira política.


Aécio, porém, vê alguma vantagem na situação. “Se Moro cair será que eu assumo?”.


O ex-senador está recluso desde que foi investigado pela Lava Jato. Ele cortou relações com Moro porque ficou com ciúmes de não ter tido um Powerpoint com seu nome.



Xvideos cria seção especial com os despachos do ministro Fux

STF ENTERTAINMENT – “O pornô evolui, busca chocar, romper barreiras, então nada mais natural do que criar essa seção específica.” A frase foi dita pelo porta-voz do site pornográfico Xvideos, durante coletiva de imprensa realizada nos Estúdios STF para anunciar o lançamento da nova seção do site, dedicada aos despachos do ministro Luiz Fux. “Havia uma demanda por esse tipo de material explícito desde os primeiros habeas corpus do ministro Gilmar Mendes”, continuou o porta-voz. “Mas as liminares do Gilmar eram conservadoras, usadas para libertar presos já condenados. O Fux elevou essa arte a um novo patamar quando embarreirou a investigação de um homem que ainda nem foi julgado. E, além disso, ele já vem com um nome predestinado.”


O executivo se referia à liminar expedida hoje pelo ministro Luiz Fux, que suspendeu a investigação contra Fabrício Queiroz, o motorista do senador Flávio Bolsonaro que é suspeito de movimentar 1,2 milhão de reais em sua conta bancária. Ele contou também que os despachos de Fux ficarão numa página especial, junto dos vídeos de gangbang fiscal do ex-governador Sérgio Cabral e das conversas grampeadas do deputado Aécio Neves. “Mas vamos colocar um aviso alertando que o conteúdo só deve ser visto por quem já chegou à segunda instância.”


A ponte entre o site e o STF foi feita pelo ex-ator de filmes adultos e atual deputado infantil Alexandre Frota, que será também curador de um canal na plataforma: “Eu já tinha contato com o pessoal do Xvideos, que é o canal preferido dos deputados durante as sessões no plenário.” Frota contou que o site tem estudado transmitir vídeos das votações na nova Comissão de Constituição e Justiça. “O teste de elenco tem revelado umas estrelas bem radicais.”


O post Xvideos cria seção especial com os despachos do ministro Fux apareceu primeiro em revista piauí.

Exclusivo: Globo pedirá desculpas em editorial, em 2038, por não ter realizado debate com um só candidato

RIO (PRA NÃO CHORAR) – Ontem este The piauí Herald já havia brindado seu nobre leitorado com um furo de reportagem, que apontava para o fato de que a Rede Globo de televisão vai mostrar a novela “Anos Reaças” no lugar do debate que ocorreria entre os presidenciáveis – cancelado após a desistência do candidato Jair Bolsonaro de participar (apesar de ainda haver um segundo candidato, Fernando Haddad, disposto a ser entrevistado).


Hoje este egrégio tabloide, bastião do jornalismo fake, retoma a verve investigativa.  Em um novo furo de reportagem, a redação de The piauí Herald teve acesso a um editorial escrito pelo jornal O Globo, para ser publicado daqui 20 anos, pedindo desculpas pela decisão da emissora de não realizar um debate de um homem só (troço chato pra caramba, sabemos, mas ainda assim necessário para o bom funcionamento da democracia). Foi a primeira vez que um time que não comparece ao estádio ganha por W.O.


O texto segue abaixo. Qualquer semelhança com o editorial publicado em 2013 pelo Globo, pedindo desculpas pelo apoio ao Golpe Militar de 1964 é mera coincidência.


Rio, 26 de outubro de 2038


Diante de qualquer reportagem ou editorial que lhes desagrade, é frequente que aqueles que se sintam contrariados lembrem que a Globo  descartou fazer um debate presidencial com único candidato, em 2018, depois que o um dos postulantes ao cargo, Jair Bolsonaro, desistiu de participar.


A lembrança é sempre um incômodo, mas não há como refutá-la. É História. A Globo, de fato, à época, concordou com a eleição dos militares, ao lado de outras grandes emissoras e publicações, como a Record, O Estado de S.Paulo, o R7, o Antagonista, a IstoÉ e as páginas do Facebook “Somos Todos Bolsonaro”, “Minorias Mimimi”, “Racismo da Boca Pra Fora” e “Regina Duarte no STF”, para citar apenas algumas. Fez o mesmo parcela importante da população, em apoio expresso em manifestações e passeatas organizadas em Rio, São Paulo, Curitiba, Santa Catarina e outras capitais do Nordeste pra baixo.


Naqueles instantes, justificavam a eleição de militar pelo temor de um outro golpe, a ser desfechado pelo candidato que tinha amplo apoio de sindicatos e de alguns segmentos das Guerrilhas Urbanas Pablo Vittar, que pretendiam soltar kits-gay e mamadeiras eróticas, de helicópteros rosas, sobre as cidades brasileiras.


A divisão ideológica do mundo na Guerra Fria, entre Leste e Oeste, comunistas e capitalistas, se reproduzia, em maior ou menor medida, em cada grupo de WhatsApp (apenas de a Guerra Fria ter acabado em 1991). No Brasil, ela era aguçada e aprofundada pela radicalização entre as declarações estapafúrdias de Gleisi Hoffmann e José Dirceu, as cartas-bomba de Luiz Inácio Lula da Silva e, por outro lado, as colunas do jornalista Merval Pereira.


A situação política da época se radicalizou, principalmente quando Bolsonaro e os seus filhos mais próximos ameaçaram atropelar o STF “com um soldado e um cabo.  


Naquele contexto, a eleição de um candidato que anunciava fazer uma “faxina”, “banindo da pátria” quem pensasse de maneira diferente – classificada como “Movimento” pelo então presidente do STF, Dias Toffoli – era vista pela emissora como a única alternativa para manter no Brasil uma democracia (sic). Os militares prometiam uma intervenção passageira, cirúrgica. Ultrapassado o perigo de um golpe à esquerda, com a eliminação de todos que pensassem dessa forma, o poder voltaria aos civis. Tanto que, como prometido, foram mantidas, num primeiro momento, as eleições presidenciais de 2022.


O desenrolar é conhecido. Não houve as eleições. Os militares ficaram no poder por 20 anos, até saírem em 2038, com a posse de Sarney Filho, vice do presidente Aécio Neves, preso pela operação Lava Jato em 2037 pouco antes de receber a faixa.


Foram inegáveis os avanços culturais obtidos nos vinte anos sem Lei Rouanet e sem coitadismo de jornalista assassinado, de homossexual espancado, de mulher estuprada e de negro deixando de estudar em universidade pública por causa da injusta política de cotas.


Ainda assim, nos vinte anos durante os quais a ditadura perdurou, a emissora, nos períodos agudos de crise, mesmo sem retirar o apoio aos militares, sempre cobrou deles o restabelecimento, no menor prazo possível, da normalidade democrática.


Os homens e as instituições que viveram e desapareceram em 2018 são, há muito, História, e devem ser entendidos nessa perspectiva. A Globo não tem dúvidas de que a decisão de descartar um debate apenas com o candidato Fernando Haddad pareceu aos que dirigiam a emissora e viveram aquele momento a atitude certa, visando ao bem do país (e da audiência, porque ninguém merece um debate sem troca de farpas).


Contextos históricos são necessários na análise do posicionamento de pessoas e instituições, mais ainda em rupturas institucionais. A História não é apenas uma descrição de fatos, que se sucedem uns aos outros. Ela é o mais poderoso instrumento de que o homem dispõe para seguir com segurança rumo ao futuro: aprende-se com os erros do passado para que eles voltem a ser cometidos anos depois.”


O post Exclusivo: Globo pedirá desculpas em editorial, em 2038, por não ter realizado debate com um só candidato apareceu primeiro em revista piauí.

Eleito deputado federal, Alexandre Frota se prepara para seu papel mais pornográfico

BRASILEIRINHAS ACIMA DE TUDO – “O negócio é fazer projeto de lei e emenda”, disse o ator Alexandre Frota, eleito deputado federal pelo PSL de São Paulo. “Por muito tempo relutei em concorrer, por temer o ambiente pornográfico de Brasília. Mas acabei aceitando quando me disseram que eu poderia contracenar com gente do naipe do Eduardo Bolsonaro, do Aécio Neves e do Levy Fidelix. O casting era muito bom pra recusar.”


No novo hardcore político, Alexandre Frota deve interpretar um deputado pudico, de bem, que luta contra um inimigo público chamado ideologia de gênero. Deve apresentar projetos de lei sobre educação e fazer discursos em favor da família nuclear. O filme não será indicado para menores de 120 anos.


O post Eleito deputado federal, Alexandre Frota se prepara para seu papel mais pornográfico apareceu primeiro em revista piauí.

Os momentos mais loucos dos debates eleitorais do Brasil de 1989 para cá

Desde 1989, quando voltamos a ter eleições diretas para presidente, a TV brasileira nos premia com um grande presente a cada quatro anos: os debates eleitorais.


Mais do apresentar propostas, esses programas nos garantiram boas risadas.


Vamos a alguns momentos inesquecíveis:


1989 – Maluf e Brizola, logo no primeiro debate, já mostram um clima nada amistoso



1989 –  Covas e Maluf fazendo dobradinha humorística



1989 – Maluf é artista. Neste, teve direito ao Lula chamando o homem do “rouba mais faz” de “competente”





2000 – Disputa pela prefeitura de São Paulo: sinta todo o amor de Fernando Collor por Enéas



2000 – Na mesma eleição, o sempre maravilhoso Maluf se meteu em mais uma confusão, desta vez com a Marta Suplicy



2006 – O encontro entre Lula e Geraldo também ficou quente



2010 – Ok, nessa eleição tivemos o saudoso Plínio de Arruda Sampaio e ele sempre era garantia de gargalhadas, como nesse embate com a Dilma



2010 – Ou ainda: quando o relógio resolveu dar pane logo na vez dele


 


2014 – Na eleição seguinte, Luciana Genro não gostou nadinha de ser chamada de “leviana” por Aécio Neves



2014 – Na mesma eleição, tivemos Eduardo Jorge, o que sempre não tinha nada a ver com isso, numa bela dobradinha com o Levy Fidelix



2014 – E não parou por ai: teve o Pastor Everaldo tentou dar uma de espertinho e fugir do tema sorteado. Bonner não deixou barato.




2018 – E pra encerrar, como já estamos em pleno clima eleitoral e já tivemos debates, não podíamos deixar de fora o Cabo Daciolo nos trazendo a verdade ao revelar o PLANO URSAL



 



MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores