arrow_back

Resultado da busca por: "a encheção de"

Conheça as vantagens em sair com garotas de programa de sites ao invés de boates

Conheça as vantagens em sair com garotas de programa de sites ao invés de boates

 



 


  • Melhor custo benefício (mais barato e por mais tempo)




 

Não é necessário pagar entrada, consumir aquela cerveja bem mais cara do que o padrão, nem mesmo um valor extra pelo quarto. Está tudo incluso no cachê fechado via WhatsApp com a acompanhante contratada. Um adeus àquela clássica encheção de saco para você pagar um drink!

 

Para sermos justos, vamos comparar acompanhantes em Curitiba que estão mais condizente com a média brasileira. No famoso Casarão, você gastará R$40,00 na entrada, R$250,00 com a garota e mais R$60,00 no quarto, totalizando R$350,00. Fora o fato de que o programa dura 30 minutos e muitas meninas vão encerrar o programa logo após você gozar. 

 

Com os mesmos R$350,00 você sairá com acompanhantes muitas vezes mais atraentes que as encontradas no Casarão ou casas similares, com uma enorme diferença: o encontro dura 1h, ao invés de 30 minutos. Isso quer dizer que se você tiver pique, rola até um segundo round. E se não tiver pique, que tal aquela massagem relaxante ou bater aquele papo com a gata?

 

 


  • Acompanhantes de site estão disponíveis 24h




 

Vale lembrar que boates funcionam normalmente das 11pm às 5am, atrapalhando bastante aqueles que trabalham logo cedo no dia seguinte ou já não possuem aquele pique na madrugada. A possibilidade de contratar o serviço seja qual for o horário é vantajosa tanto para solteiros quanto casados.

 

Para solteiros, imagine a situação: você foi para balada no sábado, não pegou ninguém, e ficou só na vontade. Domingo vai em um churrasco com os amigos, toma uma cervejinha e às 6 da tarde bate a vontade de tirar o atraso. Não precisa esperar até o horário da boate abrir, basta entrar no site e marcar um encontro com a garota.

 

E você que é casado e está planejando dar um perdido na patroa, pode aproveitar o intervalo do trabalho e aquela suposta ida ao futebol para curtir uma buceta nova!

 

 


  • Você não precisa de amigos para marcar um encontro por site




 

Ir para a boate sozinho é extremamente chato, e se você for um cara mais tímido então, nem se fala. Com amigos, você vai na boate pra se divertir, tomar uma breja, dar risadas e finalmente escolher uma garota para desfrutar. 

 

Quando tratamos da opção online, a interação é somente entre você e a garota. Com uma simples mensagem enviada do seu celular, você acerta tudo e parte para o que realmente interessa.

 

 


  • Maior facilidade para realizar fetiches




 

Acaba sendo bem complicado realizar fetiches quando o programa é feito em casas noturnas, especialmente quando eles envolvem alguns acessórios, como fantasias ou quem sabe até uma coleira (vai que você curte um BDSM).



 


  • Mais do que simplesmente uma transa




 

Ao contrário das boates, cujo foco é exclusivamente o sexo, acompanhantes de sites saberão curtir ao seu lado o melhor do momento. Você poderá contar como foi o seu dia, tomar um bom vinho com ela, e até mesmo receber uma massagem. Isso se deve ao fato dela não estar ali somente para te oferecer sexo, mas sim o prazer de sua companhia pela duração do programa.

 

Se quiser saber mais, leia nosso artigo sobre as diferenças entre acompanhantes de luxo e garotas de programa.

 

 


  • Não é barulhento




 

Nada de música alta ou gritaria. Foque no que realmente te interessa com toda tranquilidade ao seu redor. Apenas você e a garota, como deve ser.

 

E se você acha que a vantagem das boates está nos strips que rolam por lá ou no clima de balada, isso quer dizer que você não está explorando as acompanhantes como deveria. É normal clientes de acompanhantes pedirem um showzinho na hora de tirar a roupa ou até mesmo colocar aquela música mais agitada para dançar um funk gostoso com a garota antes do sexo.

The post Conheça as vantagens em sair com garotas de programa de sites ao invés de boates appeared first on Baratonta - Blog de Humor, Conteúdo Adulto e Curiosidades!.

Sair com garota de programa é traição?

Conheça as vantagens em sair com garotas de programa de sites ao invés de boates

 



 


  • Melhor custo benefício (mais barato e por mais tempo)




 

Não é necessário pagar entrada, consumir aquela cerveja bem mais cara do que o padrão, nem mesmo um valor extra pelo quarto. Está tudo incluso no cachê fechado via WhatsApp com a acompanhante contratada. Um adeus àquela clássica encheção de saco para você pagar um drink!

 

Para sermos justos, vamos comparar acompanhantes em Curitiba que estão mais condizente com a média brasileira. No famoso Casarão, você gastará R$40,00 na entrada, R$250,00 com a garota e mais R$60,00 no quarto, totalizando R$350,00. Fora o fato de que o programa dura 30 minutos e muitas meninas vão encerrar o programa logo após você gozar. 

 

Com os mesmos R$350,00 você sairá com acompanhantes muitas vezes mais atraentes que as encontradas no Casarão ou casas similares, com uma enorme diferença: o encontro dura 1h, ao invés de 30 minutos. Isso quer dizer que se você tiver pique, rola até um segundo round. E se não tiver pique, que tal aquela massagem relaxante ou bater aquele papo com a gata?

 

 


  • Acompanhantes de site estão disponíveis 24h




 

Vale lembrar que boates funcionam normalmente das 11pm às 5am, atrapalhando bastante aqueles que trabalham logo cedo no dia seguinte ou já não possuem aquele pique na madrugada. A possibilidade de contratar o serviço seja qual for o horário é vantajosa tanto para solteiros quanto casados.

 

Para solteiros, imagine a situação: você foi para balada no sábado, não pegou ninguém, e ficou só na vontade. Domingo vai em um churrasco com os amigos, toma uma cervejinha e às 6 da tarde bate a vontade de tirar o atraso. Não precisa esperar até o horário da boate abrir, basta entrar no site e marcar um encontro com a garota.

 

E você que é casado e está planejando dar um perdido na patroa, pode aproveitar o intervalo do trabalho e aquela suposta ida ao futebol para curtir uma buceta nova!

 

 


  • Você não precisa de amigos para marcar um encontro por site




 

Ir para a boate sozinho é extremamente chato, e se você for um cara mais tímido então, nem se fala. Com amigos, você vai na boate pra se divertir, tomar uma breja, dar risadas e finalmente escolher uma garota para desfrutar. 

 

Quando tratamos da opção online, a interação é somente entre você e a garota. Com uma simples mensagem enviada do seu celular, você acerta tudo e parte para o que realmente interessa.

 

 


  • Maior facilidade para realizar fetiches




 

Acaba sendo bem complicado realizar fetiches quando o programa é feito em casas noturnas, especialmente quando eles envolvem alguns acessórios, como fantasias ou quem sabe até uma coleira (vai que você curte um BDSM).



 


  • Mais do que simplesmente uma transa




 

Ao contrário das boates, cujo foco é exclusivamente o sexo, acompanhantes de sites saberão curtir ao seu lado o melhor do momento. Você poderá contar como foi o seu dia, tomar um bom vinho com ela, e até mesmo receber uma massagem. Isso se deve ao fato dela não estar ali somente para te oferecer sexo, mas sim o prazer de sua companhia pela duração do programa.

 

Se quiser saber mais, leia nosso artigo sobre as diferenças entre acompanhantes de luxo e garotas de programa.

 

 


  • Não é barulhento




 

Nada de música alta ou gritaria. Foque no que realmente te interessa com toda tranquilidade ao seu redor. Apenas você e a garota, como deve ser.

 

E se você acha que a vantagem das boates está nos strips que rolam por lá ou no clima de balada, isso quer dizer que você não está explorando as acompanhantes como deveria. É normal clientes de acompanhantes pedirem um showzinho na hora de tirar a roupa ou até mesmo colocar aquela música mais agitada para dançar um funk gostoso com a garota antes do sexo.

The post Sair com garota de programa é traição? appeared first on Baratonta - Blog de Humor, Conteúdo Adulto e Curiosidades!.

A CULPA É DO COMEDIANTE?

Eu tenho ouvido essa frase há algum tempo, que o humor no Brasil tá uma merda porque os comediantes são uma merda. Os do standup então, afff… tudo uma merda! E isso realmente me preocupou por algum tempo. Já que eu faço parte da classe, o que eu poderia fazer pra mudar este conceito? Bem, fui ler. 


Falam que o standup brasileiro é uma merda e que o standup americano que é o bom. Concordo, em parte. 


O Standup surgiu nos Estados Unidos lá no comecinho dos anos 1900, quando os espetáculos de vaudeville tinham  os Mestres de Cerimônia que se apresentavam entre um show e outro. Eles usavam seus próprios nomes, faziam piadas que eles mesmos escreviam e se apresentavam de cara limpa. Standup.


Bob-Hope_Entertaining-the-Troops_HD_768x432-16x9

Bob Hope, um dos primeiros caras nos EUA a fazerem sucesso no Vaudeville e como Comediante Standup.

Com o surgimento do rádio eles passaram a ser os apresentadores entre um número musical e outro (o rádio era ao vivo), com o surgimento da TV o mesmo aconteceu e assim este modelo de comédia passou a fazer parte da cultura americana desde o final dos anos 50 com o surgimento dos Clubes de Comédia.


No Brasil o Standup só começou a virar parte da cultura a partir de 2003, com o surgimento do Clube da Comédia Em Pé no Rio de Janeiro e dois meses depois o Clube da Comédia Standup em São Paulo. Ou seja, você quer comparar 66 anos de comediantes Standup nos Estados Unidos com 13 anos de comediantes Standup no Brasil?


Ok, então vamos comparar essas plateias também.


comedia-em-pe-frente

Paulo Carvalho, Léo Lins, Fábio Porchat, Claudio Torres, Fernando Caruso – Comédia em Pé em 2009.

Eu estou agora em Nova York passando uns dias num albergue, torcendo pra não roubarem os meus rins, escrevendo meu primeiro livro “Tinha Tudo Pra Dar Certo Se Não Fosse Eu” e esperando o dia 07 de Janeiro para assistir a estreia do novo solo de Standup do Jerry Seinfeld.


Pra aproveitar o passeio eu tenho ido em alguns comedy clubs para ver o que está sendo feito de humor por aqui, para aprender mais. Ontem fui em um bem conhecido, o Carolines on Broadway.


O comediante da noite era o Joe Machi, que eu nunca tinha ouvido falar, mas que segundo o release dele: em 2010 ele ganhou como Melhor Comediante Emergente no New York Underground Comedy Festival, logo depois ganhou como Comediante Mais Engraçado no New York Comedy Festival, participou do Boston Comedy Festival, entrou para a Elite Eight do Carolines on Broadway e ficou entre os finalistas da oitava temporada do programa “Last Comic Standig”, um tipo de Prêmio Multishow daqui.


joe-machi-carolines


Bom, fiquei otimista com o currículo do cara. Imaginei um bom show e foi. Porém, a plateia daqui é outra plateia. Eles reagem nas boas e nas más piadas. Eles entendem que o que o comediante está fazendo… é piada. Eu anotei duas boas piadas pesadas que ele contou. Leia e veja o que você acha delas.


“Falam que a parte mais difícil em se tem um bebê é dar banho em um bebê. A namorada do meu amigo teve um abordo durante o banho e com certeza este foi o pior banho de bebê que alguém já deu.”


Eu faria esta piada? Não. Eu ri dela na hora. Ri. A plateia riu? Não. A plateia APLAUDIU enquanto falava “ooohhhh!!!!” e isso foi mais engraçado que a piada em si. A plateia aqui entende como “cara, parabéns, você foi longe nessa!”.


Por mais que desaprovem a piada, eles sabem que é uma piada e riem. Outra.


“Eu não sei porque tem tanto serial killer homem se é bem mais fácil pra uma mulher convencer o cara a ir pro apartamento dela. Pra mim sempre foi muito difícil conseguir levar uma mulher pra minha casa. Talvez o serial killer homem tenha o seu valor”.


Risadas e aplausos.


Mas não pense que a encheção de saco com os comediantes é só no Brasil. Aqui nos Estados Unidos o próprio Jerry Seinfeld (que é conhecido por nunca usar palavrões em seus textos e nunca fazer piadas ofensivas) já disse que o politicamente correto está acabando com o humor e não à tôa um dos maiores publicitários do Brasil, o Wassington Olivetto também declarou que o politicamente correto matou a liberdade criativa.


Seinfeld também falou sobre o patrulhamento dos gays em relação às piadas e ultimamente a atriz e autora Tina Fey, do Saturday Night Live e do 30 Rock foi acusada de racismo e disse que a partir de agora não vai mais explicar piada e pedir desculpas.


Agora imagina só se eu tivesse que explicar cada piada que eu faço para quem se ofende com elas, nesse mundo onde todo mundo se ofende com tudo. Por exemplo, essa minha piada aqui sobre os fogos de artifício no réveillon:


post-facebook-piada


Primeiro: eu errei a resposta. O certo é 42 e é uma referência ao livro O Guia Do Mochileiro Das Galáxias quando ele fala que 42 é a resposta para a pergunta sobre a vida, o universo e tudo mais.


Segundo: Este símbolo aqui (!) significa ironia. Usem sem moderação.


Fora isso, por algum motivo que eu não sei qual, as pessoas projetam a sua vida em cima de uma piada e quando o comediante faz piada com algum fato que remete a algo da sua vida, você fica mal. Isso não faz sentido!


É claro que eu não vou soltar fogos na casa de ninguém, eu nem compro fogos!


Funciona mais ou menos assim: se tem um assunto em evidência, é claro que eu vou fazer piada com ele. Se todo mundo está de um lado, é claro que eu estarei do outro. O humor é opositor!


Com tanta gente grande (e eu) achando uma merda este patrulhamento e essa censura que só é ruim pra vocês mesmos, que deixam de desfrutar piadas muito além dos limites do comum, vocês ainda acham que a culpa é do comediante?

MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores