arrow_back

Bobagento

É por isso que eu não gostei de The Last of us 2

Em face dos últimos acontecimentos sobre o jogo The Last of Us Pt II, decidi fazer um vídeo externando a minha opinião sobre o jogo e sobre o que o diretor da Naughty Dog fez com a franquia.











É importante frisar que o foco da crítica é na história do jogo e não de outras coisas que não tenham a ver com vídeo game, como política.




É por isso que eu não gostei de The Last of us 2

Em face dos últimos acontecimentos sobre o jogo The Last of Us Pt II, decidi fazer um vídeo externando a minha opinião sobre o jogo e sobre o que o diretor da Naughty Dog fez com a franquia.











É importante frisar que o foco da crítica é na história do jogo e não de outras coisas que não tenham a ver com vídeo game, como política.






Entenda mais sobre os apps de apostas esportivas e derivados





Simular a experiência de apostar em Las Vegas dentro de sua casa, mas não sendo um faz de conta, tendo chances de ganhar dinheiro real, é um fato crescente nas lojas da Apple e Android. Plataformas virtuais voltadas para esse segmento fazem sucesso no exterior e estão crescendo em popularidade no Brasil. 





Na nossa história, jogos de apostas são um meio nebuloso em nosso país, pelo tabu instituído sobre sua prática vista sempre como “clandestina”, fora o monopólio desses mesmos jogos disponibilizados pela Caixa Econômica Federal. Acontece que o início desse repúdio cultural pelas apostas teve início da década de 40, com um decreto que transforma o “jogo de azar” em contravenção penal, exceto a já citada exceção da Caixa que surgiu seguidamente.





Mas como tudo no mercado evolui, e o de apostas não é exceção, na década de 2000 se surgiram as primeiras plataformas de apostas virtuais, e seu desenvolvimento não parou até então, com inúmeras empresas e plataformas agregando cada vez mais diversos tipos de práticas em seu repertório, desde jogos tradicionais de casino até apostas baseadas em partidas esportivas ao vivo, clique aqui para poder conferir como é o funcionamento de um site desse tipo.









O ponto de destaque desse tipo de serviço é exatamente sua praticidade, dando possibilidade de se fazer lances de dentro do ônibus, no caminho do trabalho ou virtualmente em qualquer lugar, bastando apenas um smartphone e conexão com a internet, fazendo com que um maior público possa se aproximar dos serviços. O importante é que, para sua segurança, sempre busque websites de marcas famosas, de preferência que “mostram” sua cara como patrocinadores de times de futebol e outros.





Em 2018 o ex-presidente Michel Temer estabeleceu um novo decreto para a regularização da atividade de apostas em cota-fixa (as apostas onde o apostador sabe com antecedência quanto pode receber caso seu lance seja acertado) e a efetivação deste decreto, após muita tramitação, ficou para o segundo semestre de 2020. Com a abertura do mercado nacional para a hospedagem de plataformas da prática, o mercado de publicidade do segmento também se expande.





As empresas se anteciparam a isso em 2018, mesmo. Fechando contratos de patrocínio com clubes de futebol, associações esportivas e com ex-jogadores para serem porta-vozes da modalidade no Brasil, dentre outros.




Entenda mais sobre os apps de apostas esportivas e derivados





Simular a experiência de apostar em Las Vegas dentro de sua casa, mas não sendo um faz de conta, tendo chances de ganhar dinheiro real, é um fato crescente nas lojas da Apple e Android. Plataformas virtuais voltadas para esse segmento fazem sucesso no exterior e estão crescendo em popularidade no Brasil. 





Na nossa história, jogos de apostas são um meio nebuloso em nosso país, pelo tabu instituído sobre sua prática vista sempre como “clandestina”, fora o monopólio desses mesmos jogos disponibilizados pela Caixa Econômica Federal. Acontece que o início desse repúdio cultural pelas apostas teve início da década de 40, com um decreto que transforma o “jogo de azar” em contravenção penal, exceto a já citada exceção da Caixa que surgiu seguidamente.





Mas como tudo no mercado evolui, e o de apostas não é exceção, na década de 2000 se surgiram as primeiras plataformas de apostas virtuais, e seu desenvolvimento não parou até então, com inúmeras empresas e plataformas agregando cada vez mais diversos tipos de práticas em seu repertório, desde jogos tradicionais de casino até apostas baseadas em partidas esportivas ao vivo, clique aqui para poder conferir como é o funcionamento de um site desse tipo.









O ponto de destaque desse tipo de serviço é exatamente sua praticidade, dando possibilidade de se fazer lances de dentro do ônibus, no caminho do trabalho ou virtualmente em qualquer lugar, bastando apenas um smartphone e conexão com a internet, fazendo com que um maior público possa se aproximar dos serviços. O importante é que, para sua segurança, sempre busque websites de marcas famosas, de preferência que “mostram” sua cara como patrocinadores de times de futebol e outros.





Em 2018 o ex-presidente Michel Temer estabeleceu um novo decreto para a regularização da atividade de apostas em cota-fixa (as apostas onde o apostador sabe com antecedência quanto pode receber caso seu lance seja acertado) e a efetivação deste decreto, após muita tramitação, ficou para o segundo semestre de 2020. Com a abertura do mercado nacional para a hospedagem de plataformas da prática, o mercado de publicidade do segmento também se expande.





As empresas se anteciparam a isso em 2018, mesmo. Fechando contratos de patrocínio com clubes de futebol, associações esportivas e com ex-jogadores para serem porta-vozes da modalidade no Brasil, dentre outros.






Entenda mais sobre os apps de apostas esportivas e derivados





Simular a experiência de apostar em Las Vegas dentro de sua casa, mas não sendo um faz de conta, tendo chances de ganhar dinheiro real, é um fato crescente nas lojas da Apple e Android. Plataformas virtuais voltadas para esse segmento fazem sucesso no exterior e estão crescendo em popularidade no Brasil. 





Na nossa história, jogos de apostas são um meio nebuloso em nosso país, pelo tabu instituído sobre sua prática vista sempre como “clandestina”, fora o monopólio desses mesmos jogos disponibilizados pela Caixa Econômica Federal. Acontece que o início desse repúdio cultural pelas apostas teve início da década de 40, com um decreto que transforma o “jogo de azar” em contravenção penal, exceto a já citada exceção da Caixa que surgiu seguidamente.





Mas como tudo no mercado evolui, e o de apostas não é exceção, na década de 2000 se surgiram as primeiras plataformas de apostas virtuais, e seu desenvolvimento não parou até então, com inúmeras empresas e plataformas agregando cada vez mais diversos tipos de práticas em seu repertório, desde jogos tradicionais de casino até apostas baseadas em partidas esportivas ao vivo, clique aqui para poder conferir como é o funcionamento de um site desse tipo.









O ponto de destaque desse tipo de serviço é exatamente sua praticidade, dando possibilidade de se fazer lances de dentro do ônibus, no caminho do trabalho ou virtualmente em qualquer lugar, bastando apenas um smartphone e conexão com a internet, fazendo com que um maior público possa se aproximar dos serviços. O importante é que, para sua segurança, sempre busque websites de marcas famosas, de preferência que “mostram” sua cara como patrocinadores de times de futebol e outros.





Em 2018 o ex-presidente Michel Temer estabeleceu um novo decreto para a regularização da atividade de apostas em cota-fixa (as apostas onde o apostador sabe com antecedência quanto pode receber caso seu lance seja acertado) e a efetivação deste decreto, após muita tramitação, ficou para o segundo semestre de 2020. Com a abertura do mercado nacional para a hospedagem de plataformas da prática, o mercado de publicidade do segmento também se expande.





As empresas se anteciparam a isso em 2018, mesmo. Fechando contratos de patrocínio com clubes de futebol, associações esportivas e com ex-jogadores para serem porta-vozes da modalidade no Brasil, dentre outros.








MAIS POSTS

Compartilhar

Escolha uma rede para compartilhar

Marcadores